segunda-feira, 26 de março de 2007

Tema de hoje: Sem ternura não há amor


Como trilheiro espiritual vos digo: “O amor torna tudo brilhante, agradável e vantajoso”. Jesus deixou um grande legado de paz e amor para a humanidade. Esse amor divino permite que Deus molde à alma humana para que possuam ternura e compaixão. Os hippies souberam como ninguém aproveitar esse ideal religioso, manifestando sua apreciação das mais diversas formas carnais. A manifestação divina desse amor se dá em todas as coisas da natureza. Certa vez, no caminho Ao-Shu-man, deparei-me com um cidadão obeso e disforme deitado sobre as flores de um lindo jardim monástico. “O senhor está amassando as flores”, disse eu. O obtuso senhor retrucou, “estou tentando tirar uma pouco da doçura delas”. Sem titubear respondi, “deixa de ser tolo, se entrar mais açúcar no seu sangue tu vai morrer de hiperglicemia”. Apavorado, o rechonchudo senhor rolou sobre seu corpo roliço até cair numa poça de lama e lá ficou, alegre, grunhindo qual porco na pocilga. Meu irmão, minha irmã, você tem a obrigação divina de fiscalizar os desígnios de Deus. Não se amedrontem perante pessoas malvadas e criminosas. Tenha sempre um spray de pimenta na mão para o caso de alguém agredi-los. Nós, “magos”, andamos cercados de seguranças ninjas, versados nas mais refinadas artes marciais. Entre outras coisas isso impede que bisbilhoteiros invadam o terreno de nosso chateau e interrompam a degustação dos maravilhosos vinhos franceses que possuímos. Fraternais e lisérgicos são os caminhos da luz.

Direto de Schellenberg, Liechtenstein: Na imagem acima um peregrino dá seu testemunho de fé antes da palestra "Amor dialético e mantras nirvânicos" para 1.500 empresários liechtensteinianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

O Ricardo Rayol agora concorre com outro blog "A Cor da Letra" para próximo blog da quinzena. Colaborem votando.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics