sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Tema de hoje: Estou em Nova York


Como trilheiro espiritual, vos digo: “No mundo esotérico a vida só acaba quando termina”. No caminho oportunista tenham cuidado com a interpretação dos pequenos fatos que permeiam seus passos. O suave som do vento, nas folhas dos pessegueiros, não significa que seja um aviso divino. Pode ser simplesmente o anúncio de uma tempestade tropical. O ronronar do motor de uma Ferrari 430 Spyder pode trazer variados significados. O principal deles é que ele é seu. O marulho do mar, durante o cruzeiro pelo Caribe ao qual fez jus, não significa um poético viajar. Meu irmão, minha irmã, a vida material é um turbilhão emocional da mais alta magnitude. Não se deixe levar pelo desespero causado pelo pouco tempo. Organize-se e terá a recompensa nirvânica do bem-aventurado fluxo financeiro positivo. Nós, “magos”, lutamos até o último segundo por nossa causa espiritual. E o chateau que habitamos, com sua adega repleta de inestimáveis vinhos franceses, já está no nome de nossa organização de caridade. Nova-iorquinos e estabelecidos são os caminhos da iluminação.

Em tempo: Afinal, estes são meus amigos: Um dos aspectos intrigantes do mundo espiritual é a dicotomia entre o bem e o mal. O dialético nega, peremptoriamente, que o mal seja um caminho de benefícios. Em tese sim, é uma verdade e sofisma. Ao ouvir que o mal é o mal, desconfie. Talvez quem está dizendo tais palavras seja um mero invejoso e esteja fazendo uma agressiva campanha de marketing.

Direto de Nova York, Estados Unidos: A imagem acima é de peregrinos participando do IPO das ações da Hector Hereeye Foundation na NYSE. Logo após proferi a palestra “A amizade financeira dialética nirvânica, uma abordagem educativa e investigativa da aplicação de recursos em fundos emergentes dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários estadunidenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

O mago responde


Hoje responderei à instigantes dúvidas e questões da mais alta relevância esotérica oportunista no blog do meu psicógrafo, o Jus Indignatus. Leiam aqui.

Direto de Hindeloopen, Holanda: A imagem acima é de peregrinas brindando ao sucesso da palestra “As questões dialéticas nirvânicas, uma abordagem educativa e espiritual sobre as diversas formas de se responder dicotomicamente”, que proferi para 1.500 empresários holandeses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Tema de hoje: A mulher que comia livros


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O esoterismo oportunista é o mais intenso tipo de individualismo nirvânico que o mundo já conheceu”. Certa vez, no mosteiro Kong-Shun-du das monjas Shen-Shu-fu, fui convidado a autografar um dos meus doze livros inéditos. Foi uma grande honra esotérica oportunista esse convite. Meu irmão, minha irmã, nunca despreze a oportunidade de divulgar sua missão, sua fé e o número de sua conta bancária e a do seu guru preferido. Atenda aos mais bizarros pedidos de autógrafos, mesmo que seja para dedicar o seu trabalho ao iguana de estimação. Não permita, é claro, que saiam sem pagar. Se o evento for nababesco, cobre adiantado. Nós, “magos”, somos altruístas e agimos com o coração, mas nosso chateau e sua adega de vinhos franceses não brotam do chão. Infantis e bibliotecários são os caminhos da iluminação.

Direto de Trondheim, Noruega: A imagem acima é de uma peregrina se banhando nas águas sagradas de Tien-Run-nuang após uma sessão de tântrismo com esse escriba. No local proferi a palestra “A alimentação dialética nirvânica, uma abordagem educativa e espiritual dos fundos emergentes dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários noruegueses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Tema de hoje: Da meditação


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A bofetada do amigo é leal, mas o beijo do inimigo é mentiroso”. Tomo essas palavras, do antigo sábio Ruon-Teng-pan, com o intuito esotérico oportunista de levá-lo, meu irmão, minha irmã, ao mais alto estado de meditação nirvânica. Um grande exercício mental é meditar. Meditar sobre os obstáculos do caminho. Sobre o que faz os pássaros cantarem. Em como adquirir rapidamente seu bólido esportivo e por que razão deve ser uma Ferrari 430 Spyder. A escolha da resposta está dentro de você. No balanço financeiro positivo. Em gastos equilibrados. Na contribuição religiosa com seu guru preferido. Não se guie por formatos passados, deixe apenas que o fluxo financeiro venha a trazer as benesses para sua vida. Nós, “magos”, nos orientamos em profundas meditações. O quarto, em nosso chateau, dedicado a esta tarefa é confortável e dá acesso direto a adega dos intrigantes vinhos franceses que bebemos. Meditativos são os caminhos da iluminação.

Direto de Enköping, Suécia: A imagem acima é de peregrinas em posição meditativa aguardando a palestra “A meditação dialética nirvânica, uma abordagem contemplativa da beleza espiritual dos fundos emergentes dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Tema de hoje: Roma: Isabella volta do Nepal


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Depois da escuridão, vem a luz”. O caminho esotérico oportunista é uma sucessão de surpresas. Cabe a você, meu irmão, minha irmã, tirar proveito dos ensinamentos surpreendentes que surgem como raios na tempestade. Um desses ensinamentos prevê o aproveitamento presente. Usufrua do momento em toda a sua plenitude. Evite que recursos fiquem estagnados em suas contas ao invés de investi-los com sabedoria. Juros passados não geram renda. Invista também no fluxo futuro. Planeje cada movimento que fará ao longo de sua vida, sem remorsos ou culpas. Se no futuro está previsto um grande aporte financeiro deixe tudo pronto para que seja imediatamente usufruído. E não esqueçam do repasse ao seu guru preferido ou organização nirvânica de referência. Nós, “magos”, somente investimos em fatos sólidos. Afinal, nosso chateau é um bem sólido apesar dos vigorosos vinhos franceses serem líquidos. Romanos e nepaleses são os caminhos da iluminação.

Direto de Kahramanmaraş, Turquia: A imagem acima é de peregrinas encaminhand-se para o local da palestra “O passado e o presente dialéticos nirvânicos, uma abordagem futurista da beleza espiritual dos fundos emergentes dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários turcos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 26 de agosto de 2007

Tema de hoje: A dor passa, mas a beleza permanece


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Dor de barriga não dá uma vez só”. Outro dia, refazendo o caminho Ao-Shu-man, encontrei um antigo mestre e amigo. Ele tinha sido meu mentor na fina arte de obter recursos financeiros através de operações derivativas entre mercados mundiais heterodoxos. Apesar de alquebrado e amparado por seguidores demonstrava uma disposição nirvânica invejável. Saudei-o. perguntei-lhe a razão de continuar seu caminho oportunista mesmo bastante doente e rico. Respondeu-me, “A fé esotérica oportunista é um templo que deve ser construído passo a passo até o ultimo minuto de sua vida. Não esqueça, pequeno gafanhoto, que nós passamos, mas nossa obra divina permanece. E ela precisa de fundos inesgotáveis para se tornar eterna”. Com essas palavras despediu-se e continuou seu caminho. Meu irmão, minha irmã, um verdadeiro caminhante aprende com seus mestres. Espelhem-se nessa singela lição e sejam verdadeiros arrecadadores. Nós, “magos”, construímos nossos templos sobre nosso esforço contínuo. E nada melhor do que retornar ao nosso chateau, engrandecido, para desfrutar de uma taça de valioso vinho francês ao pôr-do-sol. Doloridos e belos são os caminhos permanentes da iluminação.

Direto de Braga, Portugal: A imagem acima é de uma peregrina meditando sobre as vissitudes do nirvana tântrico antes da palestra “A dor dialética nirvânica, uma abordagem permanente da beleza espiritual dos fundos emergentes dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários portugueses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 25 de agosto de 2007

Tema de hoje: A morte anunciada


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Só peru morre de véspera”. Não se deixem intimidar por prognósticos pessimistas. Em nosso caminho esotérico oportunista encontramos aqueles que irão apontar, para você, e dizer que são fracassados. Ao constatarem que o fluxo de fundos financeiros não está fluindo na velocidade esperada, superem-se. Aprendam outras técnicas de captação de recursos. Usem o tantrismo nirvânico como manobra diversionista. Há muitas maneiras de pilotar uma Ferrari 430 Spyder ou chegar ao transatlântico que irá levá-lo, meu irmão, minha irmã, por aquele inesquecível cruzeiro pelo Caribe. Nós, “magos”, aprendemos todo dia uma técnica nova. A biblioteca de nosso chateau é rica em ensinamentos gerenciais. Aprendemos enquanto bebemos aquele sapiencial vinho francês. Mortais e anunciados são so caminhos da iluminação.

Direto de Aveiro, Portugal: Na imagem acima uma peregrina medita, em paz, sobre a relação fundiária global, após uma sessão tântrica com esse escriba. Nesse local proferia a palestra “A morte anunciada do imaterialismo dialético nirvânico, uma abordagem instigante do relacionamento dicotômico”, para 1.500 empresários portugueses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Tema de hoje: Norma e as coisas boas


Como trilheiro espiritual, vos digo: “As quatro coisas que não voltam para trás: A pedra atirada, a palavra dita, a ocasião perdida, e o tempo passado”. Em nossas caminhadas devemos ter em mente que a atitude positiva, diante de desafios, é que torna o trabalho esotérico oportunista tão lucrativo. A cada novo dia iremos conquistar mais um degrau, em direção ao nosso bólido esportivo ou cruzeiro pelo Caribe. Essa expectativa serve de mola propulsora na ajuda aos necessitados. Anote em cada folha do calendário quanto deseja captar em recursos, use metas realistas e o divino nirvânico se encaminha do resto. Ao se sentir cansado e preocupado procure os conselhos do seu guru preferido. Eles nunca falham. Nós, “magos”, trabalhamos com planilhas eletrônicas onde mantemos nossas metas desejadas e atingidas em dia. Só assim podemos desfrutar da harmônica vida em nosso chateau e o sabor do esfuziante vinho francês que bebemos. As coisas são boas no caminho da iluminação.

Em tempo: Para espantar a solidão: Olhe sempre com atenção os passantes que trilham os mesmos caminhos que você, meu irmão, minha irmã. Eles podem ser fonte de inspiração e trazem calor humano, e eventualmente recursos inesgotáveis, ao árduo trabalho oportunista. Ao perceber um aglomerado de pessoas jamais o evite. Nele podem estar valiosos contribuintes para a Hector Hereeye Foundation. Espantosos e solitários são os caminhos da iluminação.

Direto de Corvera de Asturias, Espanha: A imagem acima são de peregrinas do templo Shi-Tan-ning louvando esse escriba antes da palestra “As boas coisas dialéticas nirvânicas, uma abordagem solitária do relacionamento dicotômico”, para 1.500 empresários espanhóis. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Aviso aos irmãos e irmãs


A partir de hoje, e por todas as quintas-feiras vindouras, estarei respondendo aos inúmeros emails de necessitados desesperados no blog do meu psicógrafo Ricardo Rayol, o Jus Indignatus.

Direto de Krasnoyarsk, Sibéria: A imagem acima são de peregrinos meditando a respeito da leveza do ser esotérico oportunista em contraponto dialético ao imaterialismo nirvânico, nos jardins de nossa filial local da Hector Hereeye Foundation. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Tema de hoje: O amigo e o mendigo


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Mendico nec parentes amici sunt”. Aquele que deseja alcançar a verdade esotérica oportunista deve preparar-se para as provações. Não só provações, mas verdadeiros testes de fé. Não é incomum que caminhantes caiam nas tentações providas pelo maléfico. Pilotar um Porsch Carrera ao invés de uma Ferrari 430 Spyder, é uma delas. Um cruzeiro pelo Alasca também. Ao se ver diante de situações inexplicáveis, quando tudo dá errado, não se desespere, meu irmão, minha irmã. Recorra aos ensinamentos do seu guru preferido ou vá até a filial mais próxima da Hector Hereeye Foundation. Lá existem amigos conselheiros que, de acordo com seu perfil sócio-econômico, lhes trarão esperança, conforto e apontarão o caminho das pedras. Nós, “magos”, suportamos incólumes as tentações. Nosso chateau é equipado com uma sala de meditação onde, bebendo um revigorante vinho francês, nos livramos dos pensamentos impuros. Amistosos e mendicantes são os caminhos da iluminação.

Direto de Darwin, Austrália: A imagem acima são de peregrinos em procissão rumo ao local onde proferi a palestra “A amizade dialética nirvânica, uma abordagem intimista e mendicante do relacionamento dicotômico”, para 1.500 empresários australianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Tema de hoje: Um santo no lugar errado


Como trilheiro espiritual, vos digo: “De boas intenções o inferno está lotado até a tampa”. Um grande sábio morreu. Ao invés de ir para o paraíso esotérico oportunista foi guiado, por engano, para as profundezas do inferno materialista. Lá, deparou-se com cenas inusitadas, pessoas que não conseguiam comprar sua Ferrari 430 Spyder. Ou quando o conseguiam batiam no primeiro poste que encontravam. Magníficos transatlânticos ficavam dias parados em portos sem graça. Ou à deriva em um mar revolto. Críticos não eram venais. Editores não toleravam adulação. Diretores televisivos eram sérios e comportados. E dirigentes esportivos tinham mandato de dois anos. O sábio então começou a trabalhar. Graças aos ensinamentos divinos nirvânicos, aprendidos na sua vida terrena, conseguiu transmitir importantes dicas aos habitantes daquele lugar infernal. Logo as Ferraris saiam ilesas pelas ruas. Os passageiros começaram a procurar informações metereológicas antes de comprar suas viagens marítimas. Os críticos perceberam o prazer de ser comprados e por aí vai. O senhor daquelas bandas ficou irado. Em sua ira levou o sábio até a porta do paraíso. E obrigou ao porteiro a receber tão inconveniente pessoa. Meu irmão, minha irmã, continue o trabalho oportunista mesmo depois de se elevar a outro estado. O mundo espiritual é uma extensão da vida material terrena. Nós, “magos”, nos preparamos todos os dias para esse momento. Nosso chateau possui um mausoléu à altura, dentro da adega de divinos vinhos franceses. Santificados e locais são os caminhos da iluminação.

Direto de Southampton, Inglaterra: A imagem acima são de policiais peregrinos consternados com o passamento do líder local da Hector Hereeye Foundation. Após a cerimônia proferi a palestra "A santidade nirvânica dialética, uma abordagem espiritual da vida após a morte oportunista dicotômica", para 1.500 empresários ingleses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Tema de hoje: Quando nos educamos para ganhar


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Não basta dirigir-se ao rio com a intenção de pescar peixes; é preciso levar também a rede”. O caminho Ao-Shu-man é pródigo em lições. Todos os dias milhares de caminhantes passam por suas vias em busca da sabedoria nirvânica. O esoterismo oportunista ensina que nos preparemos para enfrentar as tempestades e não apenas contar com o bom tempo. O que fazer quando chover? E se nevar? E o sol causticante? Aquele que tem fé se prepara para ser um vencedor. Leva seu agasalho, seu guarda-chuva e seu protetor solar. Meu irmão, minha irmã, um bem sucedido caminhante leva tudo isso em dobro. Nunca se sabe quando encontraremos aqueles necessitados de ajuda e que possuem largas e inesgotáveis reservas financeiras. A gratidão poderá vir em espécie ou em títulos ao portador. Deposite-os na filial mais próxima do seu banco ou nos cofres do templo de seu guru preferido. A alegria que nós, “magos”, desfrutamos é diretamente proporcional ao valor auferido, à vista. Em nosso chateau, enquanto bebemos um refinado vinho francês, temos conexão direta, por todos os meios, com nossos gerentes de conta. Educados e ganhadores são os caminhos da iluminação.

Direto de Nagasaki, Japão: A imagem acima são de peregrinos ansiosos aguardando a chegada, desse escriba, à inauguração da filial local da Hector Hereeye Foundation, local onde proferi a palestra "A educação nirvânica dialética, uma abordagem espiritual do ganho financeiro advindo do mestrado oportunista dicotômico", para 1.500 empresários japoneses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 19 de agosto de 2007

Tema de hoje: O caminho da intolerância


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A intolerância costuma se manifestar através de precipitação”. O caminhante esotérico oportunista é um incompreendido. Mesmo que tenha a melhor das boas intenções, e temos muitas, é atacado por aqueles sem fé e invejosos. Sinto isso durante minhas palestras, sempre lotadas, e nas visitas às filiais da Hector Hereeye Foundation. Enquanto doutrinamos e pregamos as virtudes nirvânicas, detratores costumam se organizar em protestos histriônicos. O lado positivista dessa situação é a propaganda gratuita que recebemos. Meu irmão, minha irmã, evite estacionar seu bólido esportivo perto das nossas instalações, não nos responsabilizamos por danos causados por terceiros. Nós, “magos”, lidamos com os opositores de forma simples e direta. Compramos críticos venais, adulamos editores gananciosos, massageamos o ego de diretores televisivos deslumbrados e aconselhamos dirigentes esportivos perpétuos. O resto não interessa. Afinal, o vinho francês que servimos em nosso chateau não é devidamente degustado por qualquer um. Intolerantes são os caminhos da iluminação.

Direto de Stirling, Escócia: A imagem acima são de protestantes que não conseguiram se inscrever, em um dos cursos de tântrismo nirvânico na porta da filial local da Hector Hereeye Foundation. O curso, infelizmente, tem vagas limitadas. Após os ânimos serenarem proferi a palestra "A intolerância nirvânica dialética, uma abordagem instigante do espiritualismo dicotômico", para 1.500 empresários escoceses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 18 de agosto de 2007

Tema de hoje: O caminho do guerreiro da luz


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O sorriso custa menos que a eletricidade e dá muito mais luz”. Todo caminhante de fé é um guerreiro. A luta para alcançar o divino nirvânico, dentro da filosofia esotérica oportunista, é uma luta diária. Aja conforme seu coração e as tendências do mercado. Se, ao final de uma palestra, sente que não foi vitorioso, volte a praticar as táticas de convencimento. O aliciamento, de contribuintes necessitados, é uma arte refinada que só a prática evolui. Se perceber que seu concorrente está sendo bem sucedido tome as ações necessárias, mesmo que represente comprar todos os críticos venais e adular os editores gananciosos de renome. Alugue os espaços destinados aos espetáculos, iniba assim a disponibilidade de agenda para terceiros. Nós, “magos”, estamos sempre antecipando movimentos e treinando nosso discurso. Nosso chateau é o palco e o vinho francês que bebemos é o estimulante para o sucesso. Aguerridos e iluminados são os caminhos da iluminação.

Direto de Abidjan, Costa do Marfim: A imagem acima são de representantes locais da Hector Hereeye Foundation antes da palestra "O caminho nirvânico dialético, uma abordagem das alternativas para o geurreiro espiritual dicotômico", para 1.500 empresários costeiros. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Tema de hoje: O aluno que furtava


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quem com o alheio se veste, na praça o despe”. Certa vez, no caminho Ao-Shu-man, encontrei um dos templos das monjas Sun-Ping-rong. Essa monjas eram hábeis na arte de ensinar e seus templos atraiam o que havia de melhor em estudantes. Ao entrar notei um ar pesado de consternação. Um dos alunos havia sido pego roubando seus companheiros de classe. E estava sendo severamente punido. Saiu de lá direto para o hospital e para o limbo nirvânico. Meu irmão, minha irmã, ao trilhar o caminho esotérico oportunista lembre-se que nosso objetivo é aliciar contribuintes necessitados e com recheadas contas bancárias. Não estimulamos a apropriação indébita de recursos. Afinal, precisamos justificar perante os órgãos fiscais o patrimônio que conquistamos. Um bólido esportivo chama a atenção e atrai a inveja alheia. Nós, “magos”, somos muito rigorosos com nossos livros contábeis. Em nosso chateau, onde desfrutamos de magníficos vinhos franceses, não convidamos fiscais da receita para congraçamento. Estudantis e furtivos são os caminhos da iluminação.

Direto de Ibbagomuwa, Sri Lanka: Na imagem acima peregrinos ciclistas convocam passantes para a grande festa, da filial local, da Hector Hereeye Foundation. Neste evento proferi a palestra "O furto nirvânico dialético, uma abordagem das alternativas para a desobediência civil dicotômica", para 1.500 empresários srilenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Tema de hoje: Enchendo o copo alheio


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Fácil é sempre ver as faltas alheias, difícil é ver as próprias”. Meu irmão, minha irmã, ao compartilhar o espaço do caminho esotérico oportunista jamais se negue a receber um agrado, seja de quem for. O contribuinte necessitado se manifesta das mais variadas maneiras e, recusando, impedirão a felicidade deste ser, tão necessário ao divino nirvânico. Façam ouvidos de mercador aos protestos daqueles que ainda não aprenderam as manhas do caminho. Deixem-nos espernear. Nós, “magos”, ignoramos os comentários ácidos dos críticos de nossa obra, os críticos que não compramos é claro, e o pouco caso de editores não tão gananciosos. Em nosso chateau, bebendo uma garrafa de soberbo vinho francês, desdenhamos daqueles sem fé, e arquitetamos seu aliciamento. Enchidos e alheios são os caminhos da iluminação.

Direto de Leningrado, Russia: Na imagem acima vemos o que acontece com um caminhante que perdeu a fé esotérica e se empanturrou do prato alheio, sem permissão. Esta situação foi abordada na palestra "A oferenda nirvânica dialética, uma abordagem das alternativas viáveis no trabalho dicotômico" que proferi para 1.500 empresários russos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Tema de hoje: Não quero ofendê-Lo (tradição Ao-Shu-man)


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Ofensa recebida, nunca esquecida”. Meu irmão, minha irmã, faça o que tiver que fazer para alcançar seus objetivos no caminho esotérico oportunista. O divino nirvânico sempre o perdoará, a menos que você desvie os recursos arrecadados, para louvação, em direção a alguma conta secreta. Ostentar seus bens não é pecado. Dirigir aquele bólido esportivo último tipo ou realizar aquele cruzeiro pelo Caribe também não. Mas, e é um grande mas, atingir o bolso do seu guru preferido é uma ofensa que não tem perdão. Nós, “magos”, jamais desviamos recursos. O chateau em que moramos e os valiosos vinhos franceses que tomamos são regularizados e lançados como doação em nosso imposto de renda. Ofendidos são os caminhos da iluminação.

Direto de Bonn, Alemanha: Na imagem acima peregrinos, em êxtase, se rejubilam pelas dádivas alcançadas após a palestra "A ofensa nirvânica dialética, uma abordagem dos msitérios do perdão dicotômico" que proferi para 1.500 empresários alemães. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Tema de hoje: O mistério dos encontros


Como trilheiro espiritual, vos digo: “E eis que uma mulher lhe saiu ao encontro, ornada à moda das prostitutas, com muito dinheiro no bolso e astuta de coração”. Graças ao divino, e a uma substancial propina, aprontaram meu jato executivo em tempo recorde. No caminho esotérico oportunista terão a oportunidade de fazer o bem. Mas alguns caminhantes, sem muita fé, erram ao acreditar que somente os bem-vestidos e bem-apessoados são verdadeiros e ricos contribuintes. Não deixem de fazer o bem aos andrajosos e mal-cheirosos. Pode ser que seja um biliardário excêntrico em busca de redenção. Se por acaso falhar nessa identificação não se desespere, meu irmão, minha irmã, faça a volta em sua Ferrari 430 Spyder, ou no bólido esportivo de sua preferência, e dê uma carona ao desajustado. O banco do carona, além de confessionário, é uma excelente ferramenta de convencimento nirvânico. Nós, “magos”, realizamos um teste infalível, no salão de recepção de nosso chateau. Servimos um raro vinho francês e observamos a forma que o alvo percebe o seu bouquet. Misteriosos e encontráveis são os caminhos da iluminação.

Direto de Bali, Indonésia: Na imagem acima peregrinas, em êxtase, se cobrem de felicidade pela oportunidade de ouvir as palavras proferidas por este escriba, após uma longa sessão de tantrismo dialético. Aproveitei a última noite e proferi a palestra "Os mistérios do encontro nirvânico dicotômico, uma abordagem misteriosas dos encontros dialéticos" para 1.500 empresários balineses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Tema de hoje: Os percalços


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Não tenhas medo de errar, contanto que não cometas duas vezes o mesmo erro". Como presidente perpétuo da Hector Hereeye Foundation, e palestrante requisitado, me desloco por todos os rincões da humanidade, levando a palavra divina nirvânica aos necessitados e abrindo novas filiais desta organização do bem. Mas às vezes, é raro mas acontece, sou impedido de continuar meu trabalho esotérico oportunista. Com os vastos recursos adquiridos, em minha caminhada, adquiri, para uso da Fundação, um pequeno jato executivo Bombardier BD-700 Global Express. Infelizmente, devido às longas distâncias percorridas, tive que deixá-lo em manutenção nos hangares do Ngurah Rai Airport, em Bali. São essas pedras que todo caminhante deve aprender a chutar. Meu irmão, minha irmã, nos momentos críticos, quando seu bólido esportivo estiver na oficina ou seu transatlântico estiver em uma parada não programada, olhe seu eu interior e veja se não há nada que possa fazer para crescer. Aproveite esses momentos e caso não possa identificar novos contribuintes ou adular um editor ganancioso relaxe. Olhe para o infinito e pratique os ensinamentos até agora aprendidos. É um bom momento para o tantrismo dialético. Nós, "magos", procuramos sempre elevar nosso pensamento e atrair seguidores e críticos venais. Se não estamos em nosso chateau encontramos um local adequado e equipamos com uma pequena adega portátil para os vinhos franceses que sempre nos acompanham. Obstaculares são os caminhos da iluminação.

Direto de Bali, Indonésia: Na imagem acima vemos o interior do humilde jato executivo que atende as necessidades desse escriba em seu trabalho pela Hector Hereeye Foundation. Ao invés de proferir uma palestra, apesar da enorme pressão, preferi colocar a correspondência em dia e praticar um pouco de tantrismo dialético. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 12 de agosto de 2007

Tema de hoje: O ócio


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Se até o divino nirvânico descansou no sétimo dia, tem culpa eu?". Meu irmão, minha irmã, não se desespere se o cansaço chegar. O caminho esotérico oportunista é desgastante. Tenha sempre em mente que seu bólido esportivo e o cruzeiro pelo Caribe não são apenas formas de arrecadar fundos inesgotáveis. Podem ser, também, utilizados para recuperar as forças. Nós, "magos", quando não estamos em nosso chateau bebendo um revigorante vinho francês, nos deslocamos para locais paradisíacos para meditar. Ociosos são os caminhos da iluminação, às vezes.

Direto de Bali, Indonésia: A imagem acima é de peregrinas relaxando, em êxtase, após uma sessão de tântrismo ocioso com esse escriba. Apesar do assédio não proferi nenhuma palestra. Afinal, também sou filho do divino. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Tema de hoje: A reflexão mais do que reflexiva


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A fome dá ao pobre o direito sagrado de importunar o rico”. Mais um sábio ensinamento, aprendi, em outro livro magnífico do monge Ma-Tu-rui, “Mão Aberta, Cofre Aberto”. Nesse instigante livro, o leitor é catapultado para o terreno de profundas reflexões sobre o verdadeiro significado da resistência humana. No ambiente esotérico oportunista não há margens para erros. A dedicação deve ser total e exclusiva. Mesmo na fome e nas adversidades mais insanas. São testes que a fé divina nirvânica no impõem. Não tenha medo se o bólido esportivo que pilota estiver com a documentação atrasada ao se deparar com uma blitz. Não receie se a sirene de desastre do transatlântico que navega pelo Caribe soar estridente. Meu irmão, minha irmã, lembre-se que seu bolso está recheado de recursos que podem ser destinados aos gentis policiais que o abordam. Ou então, que a combinação do cofre e a senha do banco, onde suas fortunas estão depositadas, está nas mãos do seu guru preferido. Nós, “magos”, não perdemos a fé ao nos deparar com um crítico não tão venal quanto pensávamos. Nosso chateau é equipado com uma adega de afrodisíacos vinhos franceses, quartos convidativos e sempre temos alguém disponível para convencer um ressabiado oportunista. Reflexivos, renitentemente, são os caminhos da iluminação.

Direto de Uusikaarlepyy, Finlândia: Na imagem acima uma peregrina trabalha arduamente para convencer um grupo de possíveis doadores de recursos nas dependências da filial local da Hector Hereeye Foundation, logo após a palestra "O tântrismo nirvânico, uma abordagem reflexiva heterodoxa sobre a importância do dicotômico dialético", que proferi para 1.500 empresários finlandeses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Tema de hoje: Do apostolado


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Para pregar um prego sem machucar o dedo, basta segurar o martelo com as duas mãos”. Continuando com minhas leituras me deparei com o magnífico livro “Cofre Aberto” do monge Ma-Tu-rui. Nesse maravilhoso, e doutrinário, livro o leitor é instado a refletir sobre o verdadeiro significado do apostolado esotérico oportunista. Em detalhes demonstra que o caminho divino nirvânico deve estar centrado na pregação e na busca incessante por aqueles que podem contribuir, de forma significativa, para fortalecer os cofres do caminhante. O fortalecimento pode ocorrer por aporte pecuniário, doações ou ainda herança. E não esqueça, meu irmão, minha irmã, a parte do seu guru preferido. Nós, “magos”, pregamos, dentro dessa doutrina, mesmo que seja no deserto. Em nosso chateau, enquanto bebericamos uma taça de enigmático vinho francês, traçamos nossa rota de pregação. Apostólicos são os caminhos da iluminação.

Direto de Dubai, Dubai: Na imagem acima vemos cavaleiros da ordem dos monges Shi-Bao-rou demonstrando sua habilidade nas montarias antes da palestra “O verdadeiro significado do apostolado tântrico nirvânico, uma abordagem dialética dicotômica da pregação de massa”, que proferi para 1.500 empresários deste simpático, e multibilionário, emirado. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Tema de hoje: A reflexão recorrente


Como trilheiro espiritual, vos digo: “No esoterismo nada se cria, nada se perde, tudo se copia e se dá uma roupagem que pareça inédita”. Hoje trago as palavras do sagrado livro “A sabedoria dos monges Jiang-Meng-shuo”. O divino nirvânico tem uma forma peculiar de beneficiar os caminhantes de fé e punir os infiéis. A justiça oportunista geralmente leva o fiel ao desespero durante sua vida terrena. E dá largas e polpudas benesses materiais aos infiéis. Não há o menor sentido nesse comportamento. Mas saibam vocês que o infiel irá penar no fogo eterno após sua passagem para o além. Tenham certeza disso. No caminho Ao-Shu-man, meu irmão, minha irmã, procure aprender o meio-termo. Conquistar os bens dos infiéis e levar a vida além da vida dos fiéis. Não é uma tarefa fácil. Serão testados a cada momento. Façam o seu melhor como, por exemplo, dirigir sua Ferrari 430 Spyder dentro das leis de trânsito ou manter as contribuições, com seu guru favorito, em dia. Nós, “magos”, não descuidamos de nossas tarefas básicas. Mantemos nosso chateau com os impostos em dia e a adega na temperatura ideal para guardar nossos vinhos franceses. Reflexivos ao infinito são os caminhos da iluminação.

Direto de Uusikaupunki, Finlândia: A imagem acima é de uma peregrina orando antes de sua sessão de tantrismo nirvânico com esse escriba. No mesmo dia proferi a palestra "O tântrismo nirvânico, uma abordagem reflexiva heterodoxa sobre a importância do dicotômico dialético", para 1.500 empresários finlandeses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Tema de hoje: A espada


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O dinheiro compra o Mausoléu, mas não um lugar no céu. Só a fé divina oportunista garante isso.”. O caminho esotérico oportunista é uma batalha. Uma das muitas que irá travar. Não espere, meu irmão, minha irmã, recompensas pela sua luta. Procure sempre aproveitar as oportunidades e tornar cada uma delas em uma vitória. E ao morrer tenha em mente que o que fica para a eternidade é o fruto do seu trabalho. Providencie que sua Ferrari 430 Spyder seja imortalizada. Faça dela seu mausoléu. Enfeite-o com as fotos e vídeos de sua viagem pelo Caribe. E não esqueça que os recursos que restarem, se restarem, devem ser depositados na conta da filial da Hector Hereeye Foundation mais próxima de você. Nós, “magos”, temos nosso testamento pronto para uma eventualidade. Nele a perpetuação do trabalho divino nirvânico está garantido. E o futuro de nossos descendentes também. O chateau e sua adega de valiosos vinhos franceses são nosso legado para as gerações futuras. Espadachins são os caminhos da iluminação.

Direto de Tornto, Canadá: A imagem acima é de uma peregrina meditando, em êxtase, ao largo das águas sagradas de Xon-xon-tain. Neste local, também, proferi a palestra “A verdadeira espada do tantrismo nirvânico, uma abordagem da luta e morte dialética dicotômica”, para 1.500 empresários canadenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Tema de hoje: No mosteiro de Huelgas


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O silêncio é uma virtude quando nos evita de dizer ou ouvir tolices”. Meu irmão, minha irmã, o caminho esotérico oportunista, do qual tenho a honra de ser Ai-Tian-rui, é construído com determinação, fraternidade e coragem. Somos testados em cada passo que damos. Cada grão de poeira levantado pode se tornar uma tempestade. Devemos, então, guardar o mais absoluto silêncio. Nunca revele seus planos nem as fontes dos recursos que adquiriu. O divino nirvânico é muito competitivo e nossos concorrentes usam dos truques mais sórdidos para roubar nossos felizes patrocinadores. Nós, “magos”, não revelamos quem são os críticos venais que compramos, os editores gananciosos que adulamos e nem os dirigentes esportivos que estão perpetuados no panteão sagrado existente na parede da adega, de finos vinhos franceses, ou nos documentos guardados nos cofres, de nosso chateau. Monastéricos são os caminhos da iluminação.

Direto de Caen, França: A imagem acima é de uma das peregrinas religiosas provando, em êxtase, um dos fabulosos vinhos franceses fornecidos para a minha adega. Neste local, também, proferi a palestra “A verdadeira face silenciosa do tantrismo nirvânico, uma abordagem fonoaudiológica dialética dicotômica”, para 1.500 empresários franceses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 5 de agosto de 2007

Tema de hoje: Chegar a Deus pela comida


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Do prato à boca, se perde a sopa”. Meu irmão, minha irmã, ao caminhar pelo esoterismo oportunista não fique tentado a encontrar logo com o divino. Cada coisa a seu tempo. Não adianta, por exemplo, atirar sua Ferrari 430 Spyder contra um poste. Ou pular do transatlântico no qual faz aquele cruzeiro maravilhoso pelo Caribe. Essas ações desesperadas denotam fraqueza e não são necessariamente garantia de encontro com o nirvana dialético. Nós, “magos”, jamais abreviamos nossa vida material em detrimento da viagem do espírito. Temos ainda muito que aproveitar de nosso chateau e dos vinhos franceses fabulosos que o abastecemos. Chegados e comestíveis são os caminhos da iluminação.

Direto de Bremerhaven, Alemanha: A imagem acima é de uma peregrina colaborando na divisão igualitária do líquido sagrado Gan-Shu-rong na filial local da Hector Hereeye Foundation, logo após a palestra “A chegada tântrica nirvânica, uma abordagem gastronômica das interações entre o humano dialético e a natureza dicotômica”, que proferi para 1.500 empresários alemães. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 4 de agosto de 2007

Tema de hoje: Fort Lauderdale, fevereiro 1994


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O divino esotérico protege os loucos, as crianças e os ébrios”. Meu irmão, minha irmã, não se deixe abater se, ao oferecer ajuda a um candidato a patrocinador, sua abordagem for rechaçada. Os necessitados nem sempre sabem que o são. Cabe a nós identificar, pelo semblante, o que atormenta nosso alvo. Finja-se de bêbado ou ofereça uma carona em seu bólido esportivo. O banco do carona, de uma Ferrari 430 Spyder, costuma ser um ótimo confessionário. Ou então conte uma confusa estória sobre uma separação mal-resolvida, costuma funcionar. Nós, “magos”, nas festas que promovemos em nosso chateau amparados por nossos advogados, costumamos embebedar, com soberbos vinhos franceses, os críticos venais, editores gananciosos, diretores televisivos deslumbrados e dirigentes esportivos perpétuos que nos visitam. E aí sim extraímos os favores que queremos. Carnavalescos e fortes são os caminhos da iluminação.

Direto de Jönköping, Suécia: A imagem acima é de uma peregrina abordando possíveis candidatos a contribuintes da filial local da Hector Hereeye Foundation. Lá também proferi a palestra “A carnavalesca fé tântrica nirvânica, uma abordagem mensalista das interações entre o humano dialético e a natureza dicotômica”, que proferi para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Tema de hoje: Vai ou não vai chover?


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quem anda à chuva, molha-se”. A caminhada esotérica oportunista é composta de vários pequenos milagres. O desabrochar improvável, de um lótus, nas terras lamacentas de um pântano. O chilrear de pássaros nos galhos de uma combalida nogueira. O suave ronronar do motor de uma Ferrari 430 Spyder. Devemos estar preparados para entender essas dádivas nirvânicas. Jamais duvide, meu irmão, minha irmã, ao orar por um milagre, que ele aconteça. Não deixe seu guarda-chuva em casa ao atravessar uma terra árida. Pode ser surpreendido por uma chuva torrencial e molhar os títulos do tesouro americano ao portador que conduz no seu alforje. Nós, “magos”, não subestimamos o poder do milagre. Se atravessamos uma estiagem indesejada nas terras que cercam nosso chateau, comprometendo a safra de uvas, que será a base de um dos nossos maravilhosos vinhos franceses, oramos com fervor e dormimos tranqüilos. Chuvosos ou não são os caminhos da iluminação.

Direto de Kungsbacka, Suécia: A imagem acima é de uma peregrina se recuperando, satisfeita, da sessão de tantrismo a que a submeti, na filial local da Hector Hereeye Foundation. Lá também proferi a palestra “A milagrosa fé tântrica nirvânica, uma abordagem negativa das interações entre o humano dicotômico e a natureza dialética”, que proferi para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Tema de hoje: A arca


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O homem hoje, para ser salvo, só tem necessidade de duas coisas: abrir o coração à alegria e o bolso ao guru preferido”. Os caminhos esotéricos oportunistas nem sempre são verdejantes. Em determinados momentos encontramos planícies devastadas pela ação de infiéis. Nesses locais é que o verdadeiro caminhante deverá demonstrar sua fé, ajudando aos necessitados e identificando aqueles que tenham vastos recursos guardados. O divino, ao jogar sua ira sobre a terra, tem objetivos próprios, cabe a nós entendermos e explorá-los. Nada mais oportuno do que encontrar uma alma combalida, em roupas esfarrapadas, faminta e sem telefone, mas com uma conta bancária recheada. Ao oferecermos nosso celular, para que ele faça suas transações e se salve, podemos ser abençoados com uma módica doação. Não se esqueça, meu irmão, minha irmã, que a construção do templo é feita com tijolos e dinheiro, muito dinheiro. Somos todos responsáveis para tornar isso uma realidade. Nós, “magos”, estamos sempre atentos e orientamos, de nosso chateau enquanto degustamos uma taça de saboroso vinho francês, que as ações, de nossos discípulos, sejam as mais eficazes possíveis. Arcaicos e arquetipicos são os caminhos da iluminação.

Direto de Elliot Lake, Ontário, Canadá: A imagem acima é de peregrinas assistindo o nascer do sol nas tépidas águas do poço sagrado de Xun-Liu-xiao. Nesse local proferi a palestra “A fé tântrica nirvânica, uma abordagem arcaica das interações entre o humano dicotômico e o divino dialético”, que proferi para 1.500 empresários canadenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Tema de hoje: O manual de instruções


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A mais louca das dúvidas é o principio básico da sabedoria da loucura”. Em suas andanças pelo esoterismo oportunista encontrarão muitas situações em que seu conhecimento será levado ao limite. Embora as ações que executam e os ensinamentos que absorvam sejam extraordinários e abrangentes, nunca subestime, meu irmão, minha irmã, a ajuda alheia, mesmo que seja de um pobre coitado infiel. O verdadeiro caminhante reconhece suas limitações e procura saná-las. Por exemplo, se não conseguir engatar a marcha de sua Ferrari 430 Spyder recém adquirida, pergunte ao sujeito cheio de graxa ao lado. Nós, “magos”, quando não temos a receptividade esperada, no lançamento de algum produto ou serviço, procuramos descobrir, logo, quem é o melhor crítico venal da área. Para manter nosso chateau em dia e adequar nossa adega a um novo vinho francês recebido, chamamos o zelador. Manuais e instrutivos são os caminhos da iluminação.

Direto de Pequim, China: A imagem acima é do casamento de importantes peregrinos, da filial local da Hector Hereye Foundation, oficializada por este escriba. Notem a ajuda que obtiveram de passantes desavisados. Logo após a cerimônia proferi a palestra “A instrução tântrica dicotômica, uma abordagem maniqueísta do esoterismo dialético manual”, para 1.500 empresários chineses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics