quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Tema de hoje: O paganismo


Como trilheiro espiritual, vos digo: "O insucesso esotérico é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência e estratégias oportunistas". Existem milhares de correntes esotéricas no mundo. Mas apenas poucas podem se considerar oportunistas. O divino nirvânico se manifestou através dos tempos por múltiplas formas. Há algumas centenas de anos atrás o paganismo dominava o mundo. A adoração por elementais e deuses dicotômicos foi um dos motivos do seu insucesso em um mundo em transformação. A adoração a um único ser divino selou seu futuro dialético. Hoje, apenas alguns resitentes ainda se lembram de poucos rituais. Meu irmão, minha irmã, espelhe-se no exemplo dado aqui para perpetuar o caminho esotérico ao qual segue. Nós, "magos", estamos constantemente monitorando tendências mundiais e ajustando os rumos de nossos negócios. Um chateau repleto de inestimáveis vinhos franceses não é fácil de se sustntar. Pagãos são os caminhos da iluminação.

Direto de Salem, Estados Unidos: Na imagem acima uma peregrina, aluna do curso de tântrismo dialético, adere ao ritual pagão celebrado no dia de hoje, sob orientação desse escriba. Logo após proferi a palestra "O paganismo transcedental dialético, uma abordagem holística das grandes correntes filosóficas à luz do investimento cármico dicotômico”, para 1.500 empresários estadunidenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Tema de hoje: Chuang Tzu e a borboleta


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Ille nihil dubitat qui nullam scientiam habet”. O caminhante de fé, às vezes, não sabe quem é. A dicotomia mundano-esotérico oportunista sempre se faz presente. Nos momentos de jejum, quando oramos ao divino nirvânico em adoração, entramos em transe dialético. Este êxtase leva aos mais delirantes pensamentos. As grandes questões da humanidade vêm à tona. O que sou? Para onde vou? Um crítico é venal? Quanto custa uma Ferrari 430 Spyder? Vale a pena um cruzeiro pelo Caribe? Um grande aporte de recursos financeiros é tributável? Tudo isso, meu irmão, minha irmã, deve ser visto à luz do conhecimento acumulado por gerações de líderes oportunistas. Ouçam o seu coração e as palavras sábias de seu contador. Não temam ajudar ao próximo, principalmente se o próximo for muito generoso. A Hector Hereeye Foundation possui estratégias financeiras que são indetectáveis. Nós, “magos”, sorrimos quando recebemos, em nosso chateau, a visita do fiscal de renda. Sabemos que não há nada que possam fazer para impedir o avanço do esoterismo oportunista. O vinho francês que bebemos depois tem um sabor inigualável. Borboletantes sõs os caminhos da iluminação.

Direto de Oranjestad, Aruba: Na imagem acima peregrinas demonstram sua devoção aos ensinamentos desse escriba em um show beneficente na filial local da Hector Hereeye Foundation. Logo após proferi a palestra "A dúvida transcedental dialética, uma abordagem holística das grandes questões da humanidade à luz do investimento cármico dicotômico”, para 1.500 empresários arubenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Tema de hoje: Aceitando alguns erros


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Costumo voltar atrás, sim; não tenho compromisso com o erro”. Um grande sábio disse, certa vez, que o sucesso da penetração do divino nirvânico, nos corações e mentes dos necessitados, depende do esforço de cada um dos caminhantes de fé em sua abordagem esotérico oportunista. Não devemos ter medo de errar, nem de cometer gafes. O convencimento dialético e a boa-vontade em ajudar os generosos necessitados deve ser praticado infinitamente. Meu irmão, minha irmã, comece abordando aquele que tem poucos recursos. Ao se sentirem seguros, sejam ousados e passem para o nível seguinte. E assim, de grão em grão, atingirão os grandes desesperados. Aí sim, o erro será punido com rigor pelas forças divinas. Não há nada mais tolo do que deixar escorregar, entre os dedos, alguns milhões em moeda forte sonante. Nós, “magos”, treinamos continuamente nossas técnicas. Isso permite que não cometamos erros banais, manter nosso chateau e escolher vinhos franceses irretocáveis. Aceitos e erráticos são os caminhos da iluminação.

Direto de Luangahu, Tonga: Na imagem acima uma peregrina mostra suas técnicas de abordagem aos generosos abonados necessitados, ao um dos representantes da filial local da Hector Hereeye Foundation. Graças a esse esforço conseguiu um curso inteiramente grátis de tântrismo dialético com este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "O erro transcedental dialético, uma abordagem aceitável do prejuízo do investimento cármico dicotômico”, para 1.500 empresários Tongoleses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 28 de outubro de 2007

Tema de hoje: O melhor produto da região


Como trilheiro espiritual, vos digo: "No tempo de semeadura, aprende; na colheita, ensina; no inverno, desfruta". Em nossas andanças devemos estimular nossos seguidores, os realmente fiéis, a adotarem as melhores práticas esotéricas oportunistas. Somente assim, em comunhão e conluio, conseguirão que os recursos regionais existentes, em poder dos generosos e abonados necessitados, fluam diretamente para suas mãos. Meu irmão, minha irmã, não despreze o ansioso aprendiz ao seu lado, dele pode vir inesperados prêmios e benefícios cármicos. Nós, "magos", não desprezamos um crítico venal nem um editor ganancioso. Nem as irmãs ansiosas pelos nossos conhecimentos de tântrismo dialético. Em nosso chateau, enquanto bebemos um glorioso vinho francês, temos toda a paciência do mundo. Regionais e produtivos são os caminhos da iluminação.

Direto de Sembawang, Cingapura: Na imagem acima a guarda oficial, do representante local da Hector Hereeye Foundation, se preparara para receber este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "A produção religiosa transcedental dialética, uma abordagem regional do retorno do investimento cármico dicotômico”, para 1.500 empresários cingaleses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 27 de outubro de 2007

Tema de hoje: Da crítica


Como trilheiro espiritual, vos digo: "A coisa mais difícil do mundo é conhecermo-nos, intimamente, a nós mesmos, e o mais fácil é falar mal dos outros, pelas costas". Todo caminhante esotérico oportunista encontra diversos obstáculos na sua caminhada rumo ao divino nirvânico. Entre eles está a crítica chula e despropositada. Muitos dos que nos cercam não entendem que, atingir um nível dialético elevado, dá trabalho e está intimamente ligado à quantidade de recursos que o generoso e abonado necessitado pode dispor. Criticam também a exposição de prêmios dicotômicos, como a Ferrari 430 Spyder que pilotam ou o cruzeiro pelo Caribe que desfrutam. Meu irmão, minha irmã, quando orientamos para que compre um crítico venal ou adule um editor ganancioso não pregamos em vão. E não esqueça que o trabalho divino persiste, as críticas se perdem nas espirais do tempo. Nós, "magos", observamos em nossos monitores, nas salas de controle de nosso chateau, bebendo uma taça de irretocável vinho francês, a publicação das críticas e, se for o caso, soltamos os batalhões de advogados sobre o desavisado. Cricados são os caminhos da iluminação.

Direto de Khor Angar, Djibouti: Na imagem acima o representante local da Hector Hereeye Foundation confraterniza com candidatas a seguidoras. Notem que o trabalho dele foi tão bem feito que elas já vieram com seus recursos financeiros em mãos. No mesmo dia proferi a palestra "As críticas transcedentais dialéticas, uma abordagem legal do retorno dos diversos processos judiciais cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários djiboutianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Tema de hoje: Onde passar a noite


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Mais vale a ousadia oportunista, que a virtude dialética”. Meu irmão, minha irmã, não se intimide perante os poderosos. Ao precisar de um pouso, procure uma filial da Hector Hereeye Foudantion, ou um templo amigo ou, em último caso, o palácio de um abonado governante desesperado por ajuda. Se ele recusar a recebê-los, use das artimanhas oportunistas que aprenderam em nossos cursos. Coloque-o em conflito dialético, invocando o divino nirvânico. Se ele perceber que a vida material é passageira, com certeza irá abraçá-los e encaminhá-los aos quartos disponíveis. Mas cuidado, se só houver um quarto e uma cama de casal, recuse. A não ser que ele pague pelo ritual tântrico. Nada de troca de favores. Nós, “magos’, sempre deixamos nossas portas abertas, as do chateau e as da adega de inestimáveis vinhos franceses, desde que o necessitado seja do sexo feminino e muito dadivosa. Indefinidos e noturnos são os caminhos da iluminação.

Direto de Oistins, Barbados: Na imagem acima peregrinos se flagelam enquanto dirigem-se para a filial local da Hector Hereeye Foundation, em louvor dialético aos ensinamentos sagrados do divino nirvânico difundidos por este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "As indeciões transcedentais dialéticas, uma abordagem ousada do retorno dos diversos níveis de decisão noturna cármicas dicotômicas”, para 1.500 empresários barbados. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Tema de hoje: Não confiar no presente


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O futuro dialético pertence aqueles que vêem as possibilidades oportunistas antes que elas se tornem dicotomicamente óbvias.”. O verdadeiro caminhante esotérico oportunista não se deixa levar pela vitória na abordagem de um generoso e abonado necessitado. Comemore sim, mas tenham em mente que é apenas mais um passo na conquista de sua Ferrari 430 Spyder ou de sua viagem pelo Caribe. Meu irmão, minha irmã, use de determinação e coerência. Apenas aos determinados é franqueada a entrada no reino divino nirvânico. Nós, “magos”, usamos de insistente determinação, ao comprar um crítico venal, adular um ganancioso editor, deslumbrar um diretor televisivo, perpetuar um dirigente esportivo e escolher um maravilhoso vinho francês. Só isso faz valer a pena morar em nosso chateau. Desconfiados e presentes são os caminhos da iluminação.

Direto de Puerto Armuelles, Panamá: Na imagem acima um peregrino se auto-imola, às portas da filial local da Hector Hereeye Foundation, em louvor dialético aos ensinamentos sagrados do divino nirvânico difundidos por este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "O presente transcedental dialético, uma abordagem confiável do retorno dos diversos níveis cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários panamenhos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Tema de hoje: A inveja


Como trilheiro espiritual, vos digo: "A inveja dialética é o mesmo que o estrume de uma vaca sagrada". Nós, caminhantes oportunistas, somos assombrados pela concorrência e pela inveja alheia. Não podemos entrar na armadilha de debater assunto sigilosos quando provocados. Meu irmão, minha irmã, a lista de abonados e generosos necessitados só interessa a você e ao seu guru preferido. Nós, "magos", mantemos em segredo a relação de doadores. Somente eu tenho a chave do cofre que existe numa sala blindada, em nosso chateau, abastecido por enigmáticos vinhos franceses. Invejosos são os caminhos da iluminação

Direto de Zabrze, Polônia: Na imagem acima um grupo de peregrinos se exibe no ritual sagrado de Kong-Bi-Lao em homenagem a este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "A inveja transcedental dialética, uma abordagem intrigante do retorno dos diversos níveis cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários poloneses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Tema de hoje: O direito da escolha


Como trilheiro espiritual, vos digo:” Onde reina a força dicotômica, o direito canônico não tem lugar.”. Todo o caminhante oportunista tem encontros inesperados com o divino nirvânico. Em sua caminhada deparar-se-á com bifurcações dialéticas e tentações tântricas. Neste momento, deve-se agir com calma holística. Tomar uma decisão precipitada é fracasso certeiro. Por exemplo, o que fazer se um bando de pobres implora por ajuda e, ao mesmo tempo, um único ser humano abonado abana a mão? Ambos são grupos de necessitados desesperados. O verdadeiro oportunista de fé irá ajudar aquele que trouxer um maior volume de recursos. Pese na balança, meu irmão, minha irmã, o peso das moedas sonantes e faça sua escolha. Se o grupo perdedor chiar profira uma frase de efeito para acalmá-los enquanto garante o depósito financeiro do outro grupo. Poucos são capazes de fazer esta distinção. Nós, “magos”, aprendemos incessantemente a arte da ajuda esotérica e da procrastinação material. Exercitamo-nos ao beber um bem escolhido vinho francês, em nosso chateau. Direitos e escolhidos são os caminhos da iluminação.

Direto de Makedonski Brod, Macedônia: Na imagem acima uma peregrina, em transe, cumpre uma penitência tântrica orientada por este escriba. No mesmo dia proferi a palestra "As escolhas transcedentais dialéticas, uma abordagem do direito de evoluir financeiramente nos caminhos cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários macedônios. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Tema de hoje: Diferença entre bem e mal


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Tudo é relativo. O valor que tem um saco recheado com um milhão em moedas sonantes depende de que lado da mesa de negociação em que está”. Muitos dos caminhantes de fé questionam os mecanismos divinos nirvânicos que validam as atividades esotéricas oportunistas. Recebo milhares de cartas de seguidores em todo o mundo com indagações dialéticas. Como por exemplo, se estão cometendo pecado mortal ao abordar um abonado desesperado. Meu irmão, minha irmã, o que vai contra a natureza oportunista é o mal. Deixar passar um abonado endinheirado é pecado capital. Todo o resto é o bem. Nós, “magos”, aprendemos, a duras penas, que a compra de um crítico venal e adulação de um editor ganancioso são atos por um bem maior. Brindamos sempre a isso, com pecaminoso vinho francês, em nosso chateau. Benéficos e maléficos são os caminhos da iluminação, dependendo do ponto de vista.

Direto de Raionul Ştefan Vodă, Moldávia: Na imagem acima uma peregrina observa, em êxtase, uma das obras financiadas pela Hector Hereeye Foundation. No mesmo dia proferi a palestra "O bem e o mal transcedentais dialéticos, uma abordagem intrigantes das diferenças cármicas dicotômicas”, para 1.500 empresários moldavos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 21 de outubro de 2007

Tema de hoje: Longe de todos os olhos


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Não se pode servir dicotômicamente a dois senhores nirvânicos”. Em sua caminhada esotérica oportunista o caminhante encontrará, algumas vezes, situações intrigantes. Certa vez, ao trilhar o caminho Ao-Shu-man, conheci as monjas do templo Bai-Ao-nu. Estavam em profunda excitação. A líder religiosa local escolheria a preferida entre elas. Ela usou um teste simples. Deu a cada uma das monjas um lápis e pediu que escrevessem uma frase em louvor ao divino nirvânico. Mas esta frase deveria ser escrita em um lugar que não pudesse ser encontrado. Todas, exceto uma, retornaram com seus lápis estragados. A líder perguntou: “Por que não cumpriu a tarefa?”. A monja respondeu: “Não preciso escrever uma frase em louvor ao divino. Ao servi-la, humildemente, estarei provando minha adoração dialética”. Com essas palavras aduladoras foi então guindada à posição de preferida da líder. Meu irmão, minha irmã, ao se deparar com desafios pessoais, escolham a opção que resulte em maiores benefícios cármicos, sem interferir na sua busca por abonados necessitados e não dêem trabalho. Nós, “magos”, ao bebermos uma taça de nosso vinho francês predileto, no nosso chateau, ensinamos que a lei do menor esforço é uma lei divina. Longínquos e totais são os caminhos da iluminação.

Direto de Prithivinarayan, Nepal: Na imagem acima monges aguardam ansiosos a decisão do congresso chinês sobre a abertura de um templo do meu amigão do peito, o Dalai Lama. Enquanto isso proferi palestra "Os longínquos transcedentais dialéticos, uma abordagem holística e observadora do retorno dos diversos níveis cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários nepaleses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 20 de outubro de 2007

Tema de hoje: O justo descanso


Como trilheiro espiritual, vos digo: "O sexo tântrico nirvânico é uma das 232 razões para a reencarnação. As outras 231 não são importantes". Meu irmão, minha irmã, a vida do caminhante esotérico oportunista não são só espinhos e batalhas. Em alguns momentos, na luta por recursos dicotômicos, acontecem as pausas, tão necessáraias para recompormos nossa força interior. Aproveitem e utilizem seus conhecimentos tântricos. Quem sabe se, nesse momento de comunhão com o divino dialético, não encontram um(a) abonado(a) necessitado(a) procurando diversão? Nós, "magos", relaxamos em uma belíssima e ampla jacuzzi, em nosso chateau, bebendo taças de vinho francês, acompanhado de belas irmãs abnegadas. Justiceiros e descansados são os caminhos da iluminação.

Direto de Nukunonu, Tokelau: Na imagem acima uma peregrina prepara o ambiente para um curso de tantrismo com esse escriba. Logo após proferi palestra "A justiça transcedental dialética, uma abordagem justa do retorno dos diversos níveis de descanso cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários tokelauenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Tema de hoje: O califa e sua mulher


Como trilheiro espiritual, vos digo: ”Economiza na alimentação do gato e os ratos comer-te-ão as orelhas”. Certo “sábio”, precisou viajar para um lugar distante. Em sua despedida virou-se para um de seus principais seguidores e disse: “Aqui estão as chaves dos cofres de nosso templo”. Para um segundo seguidor disse: “Pegue-o, amordaçe-o e coloque-o a ferros na torre norte”. Este segundo monge, espantado, disse: “Mas Tao-Bin-rui é quem mais o adora”. “Não discuta minhas ordens”, retrucou o sábio. E assim foi feito. Depois de muito tempo, ao retornar, descobriu, para seu horror, que os dois monges haviam fujido. Meu irmão, minha irmã, aprenda que a traição e o mau-caratismo são comportamentos da vida dialética do corpo material. Em nossa caminhada esotérica oportunista não devemos confiar a chave do cofre a ninguém. Se tem dúvidas quanto à honestidade de quem o cerca e que sua caminhada nirvânica pode trazer uma morte súbita, faça um seguro e deixe um testamento. Nós, “magos”, jamais deixamos as pontas soltas. Nosso chateau, nossa adega de vinhos franceses e os recursos existentes em nossas contas numeradas estão segurados e com o devido repasse garantido. Califáveis e mulherengos são os caminhos da iluminação.

Direto de Pequim, China: Na imagem acima 1.500 políticos chineses, comunistas e peregrinos, ouvem atentamente a palestra "As mulheres transcedentais dialéticas, uma abordagem enigmática sobre o relacionamento amoroso entre homem e mulher e retorno dos investimentos financeiros cármicos dicotômicos", proferida durante a reunião quinquenal do comitê chinês. Paralelamente, gestionei, perante os membros do Partido Comunista Chinês, que dêm uma abertura para que meu amigo do peito, o Dalai Lama, possa abrir um templo. A concorrência é saudável e desejável. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Tema de hoje: As quatro muralhas


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Os bens dicotômicos do rico necessitado lhe são cidade forte e, segundo imagina dialeticamente, uma alta muralha”. Uma das lições que devemos aprender é que o desejo do divino nirvânico se apresenta de estranhas formas e cores. Somos testados continuamente, como já disse aqui inúmeras vezes, para ver até onde vai a fé do caminhante oportunista. Devemos estar atentos às oportunidades que os ricos abonados necessitados nos mostram. Não virem as costas se, em dado momento, conseguirem um volumoso fluxo de recursos financeiros. Nem sempre uma grande soma amealhada significa que o poço secou. Mantenha esse benfeitor satisfeito e descubra outras formas de conquistar seu coração, sua mente e seu bolso. Meu irmão, minha irmã, não desista, nunca. Principalmente se o poço tem fundos. Nós, “magos”, encaramos as muralhas da vida como uma garrafa de valioso vinho francês. Deve ser saboreado aos poucos, ininterruptamente, até sorvemos a última gota. E não esquecemos que a adega de nosso chateau é bem abastecida. Quádruplos e murados são os caminhos da iluminação.

Direto de Kloulklubed, Palau: Na imagem acima uma peregrina se deleita com Wu-Kai-kai, o líquido sagrado das cerimônias tântricas. Logo após proferi palestra "As muralhas transcedentais dialéticas, uma abordagem matemática do retorno dos diversos níveis cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários palauenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Tema de hoje: O arco e a flecha


Como trilheiro espiritual, vos digo: “ É fácil, dialeticamente, quebrar uma única flecha, mas é difícil, dicotomicamente, quebrar um feixe de dez flechas”. O verdadeiro caminhante de fé não deve viver sob tensão. Como um arco ele deve repousar para manter intactas sua energia e sua força. Com isso, o alvo esotérico oportunista se tornará fácil de atingir, mesmo distante. Um abonado necessitado é um alvo distante e somente a mente aguçada e capaz pode alcançá-lo. O desgaste provocado pela caminhada, pelos sucessivos debates, pelos pedidos de doações vultosas, a busca do crítico venal, que irá alavancar sua vida divina nirvânica, ou o encontro com aquele ganancioso editor que deve adular é desgastante. Esteja alerta, meu irmão, minha irmã, para as oportunidades. Mas antes relaxado do que estressado. O resultado aparecerá. Nós, “magos”, estamos em perfeita sintonia com o fabuloso vinho francês que bebemos, em nosso chateau. Assim, fica muito fácil atingir a alma e o bolso dos que nos procuram. Arqueados e flechados são os caminhos da iluminação.

Direto de Bandar Seri Begawan,Brunei: Na imagem acima uma peregrina exercita-se com o arco dialético, utilizando uma das técnicas ninja, em um dos cursos de gestão financeira dos abonados necessitados. Logo após proferi palestra "O arco transcedental dialético nirvânico, uma abordagem certeira dos diversos níveis do retorno ponetagudo cármico dicotômico”, para 1.500 empresários bruneienses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Tema de hoje: O objetivo e o alvo


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O alvo do caminhante de fé inteligente é a sabedoria oportunista; mas os olhos do insensato dialético estão nas extremidades da terra”. Hoje iremos estudar as nuances que cercam o divino nirvânico. O verdadeiro caminhante de fé se concentra no objetivo oportunista. Esse objetivo engloba todo o processo mental e físico de onde queremos chegar com nosso trabalho. Muito diferente de um alvo. O alvo oportuno só deve ser atacado em casos extremos de falta de abonados necessitados implorando por ajuda. Nem sempre um abonado é um necessitado. Nem sempre um necessitado implora por ajuda. Cabe a você, meu irmão, minha irmã, se ater aqueles que estão mais dispostos em ouvir suas palavras de orientação dicotômica e, holisticamente, abrir suas carteiras. Caso não os encontre, crie a necessidade e a verdade se revelará. Nós, “magos”, em nosso chateau, bebendo um robusto vinho francês, criamos a necessidade através da compra dos críticos venais e adulação dos editores gananciosos com quem topamos. Objetivos e mirados são os caminhos da iluminação.

Direto de Ouagadougou, Burkina Faso: Na imagem acima uma peregrina treina, extasiada, uma das técnicas ninja do tantrismo nirvânico, observada por esse escriba. Logo após proferi palestra "O alvo transcedental dialético nirvânico, uma abordagem objetiva sobre os diversos níveis do retorno cármico dicotômico”, para 1.500 empresários burkineses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Tema de hoje: Voltando ao combate


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quem tem rabo de palha não senta perto do fogo”. O medo é um importante aliado do caminhante esotérico oportunista. O medo em superar obstáculos, enfrentar o desconhecido dicotômico ou deixar escapar importantes recursos financeiros pelos seus dedos. Nesse momento a fé divina nirvânica deve iluminar este ser e orientá-lo. Ao sentir o aperto no peito e o suor escorrer pelo rosto, respire fundo. Se um abonado necessitado endurece o jogo de mão dupla que é a ajuda espiritual, recorra aos conselheiros da filial da Hector Hereeye Foundation mais próxima. Se arranhar a marcha de sua Ferrari 430 Spyder na primeira vez que a pilota, tente de novo. Irá perceber, meu irmão, minha irmã, que a mente humana é capaz dos maiores prodígios quando bem estimulada. Nós, “magos”, não tememos. Nosso chateau é equipado com tudo o que é necessário para o bom andamento dos trabalhos. Inclusive com uma adega de valentes vinhos franceses. Retornáveis e combativos são os caminhos da iluminação.

Direto de Samdrup Jongkhar, Butão: Na imagem acima uma peregrina aguarda ansiosa a sessão de tantrismo dialético, com esse escriba, ao qual fez por merecer. Notem que sua coberta possui os principais e mais recentes mandamentos esotéricos oportunistas. Logo após proferi palestra "A volta transcedental dialética nirvânica, uma abordagem combativa sobre os diversos níveis do retorno cármico dicotômico”, para 1.500 empresários butaneses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 14 de outubro de 2007

Tema de hoje: Palavras ao vento


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A palavra dialética fora da boca e pedra atirada dicotomicamente não voltam atrás”. Meu irmão, minha irmã, sua caminhada esotérica oportunista deve ser levada com o amor no coração. O necessitado de ajuda nirvânica precisa que o divino tenha piedade e uma conta fácil de memorizar. O pecado cometido deve ser perdoado. Não condenem ninguém. Aquele que age de forma ímpia, perdoe. Os críticos venais que oferecem seus serviços, comprem-nos. O editor ganancioso que se insinua, adule-o. O diretor televisivo deslumbrado, afague-o. O dirigente esportivo que procura a perpetuação no cargo, estimule-o. Mesmo aquele que falta com suas obrigações pecuniárias não merece condenação. Oriente com amor. Sua presença perante este pecador, por si só, terá um efeito de intimidação tremendo. Evitem, então, dizer algo desagradável. Deixe isso aos irmãos encarregados da cobrança. Nós, “magos”, conversamos sempre. Orientamos a todos, em nosso chateau ao beber uma garrafa de espetacular vinho francês, a se redimirem. Apalavradas e ventosas são os caminhos da iluminação.

Direto de Jämsänkoski, Finlândia: Na imagem acima peregrinos escutam atentamente a palestra "A palavra transcedental dialética nirvânica, uma abordagem venturosa sobre os diversos níveis do relacionamento climático cármico dicotômico”, para 1.500 empresários finlandeses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 13 de outubro de 2007

Tema de hoje: O poço e o seu segredo


Como trilheiro espiritual, vos digo: “As lágrimas dos bons oportunistas caem por terra, mas seu corpo dialético vai para o céu, para o seio da divindade nirvânica”. O caminhante esotérico depara-se com uma legião de necessitados. Cabe-lhe encontrar uma resposta aos seus rogos e uma forma de abrir suas carteiras. Meu irmão, minha irmã, a face do divino dialético está escondida no rosto de cada desesperado que encontra. Veja em cada um deles uma oportunidade única de servir ao supremo dicotômico. E também uma oportunidade única de aumentar o fluxo financeiro para o seu guru preferido. Em nosso chateau, bebendo uma taça de fortalecedor vinho francês tentamos desvendar os mistérios que nos cercam, comprar críticos venais e adular editores gananciosos. Empoçados e secretos são os caminhos da iluminação.

Direto de Gränna, Suécia: Na imagem acima outra peregrina banha-se nas águas sagradas de Shen-Ai-shen antes de uma sessão tântrica com este escriba. Logo após proferi a palestra "O segredo transcedental dialético nirvânico, uma abordagem secreta sobre os diversos níveis do relacionamento cerimonial cármico nos poços dicotômicos”, para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Tema de hoje: Indagação de Su-Fu-li


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Aquele que conserva a inteligência dialética acha o bem dicotômico”. Meu irmão, minha irmã, às vezes somos atormentados por questões da maior relevância. Para onde eu vou? De onde eu vim? O que são operações derivativas? Qual a cotação do euro perante o dólar? Eram os deuses astronautas ou apenas um grupo de magos esotéricos oportunistas? Em nosso chateau, bebendo uma taça de valioso vinho francês tentamos adivinhar os próximos números da loteria. O divino nirvânico será eternamente grato a quem souber. Indagáveis são os caminhos da iluminação.

Direto de Enköping, Suécia: Na imagem acima uma peregrina banha-se nas águas sagradas de Shen-Ai-shen antes de uma sessão tântrica com este escriba. Logo após proferi a palestra "A indagação transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sobre os diversos níveis do relacionamento cerimonial cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Tema de hoje: Lições do tempo


Como trilheiro espiritual, vos digo: “A quem sabe esperar, dialeticamente, o tempo abre as portas esotéricas oportunistas”. O verdadeiro caminhante esotérico oportunista deve contar com o tempo holístico a seu favor. Em suas andanças nem sempre irá encontrar um abonado necessitado que esteja disposto a ouvir e, principalmente, contribuir regiamente com seu guru preferido. Não perca seu tempo, meu irmão, minha irmã, deixe plantada a semente dialética e continue seu caminho. Tenho a certeza que ao retornar encontrará o seu alvo com uma maior disposição beneficente. Nós, “magos”, aprendemos que o tempo não se recupera. Apenas é uma continuidade dicotômica. O vinho francês que bebemos em nosso chateau fica mais saboroso à medida que o tempo passa e as contas enchem-se de moedas. Aprendizes e temporais são os caminhos da iluminação.

Direto de Al-Budayyi', Bahrain: Na imagem acima vemos os membros a Hector Hereeye Foundation local aguardando a palestra "O tempo transcedental dialético nirvânico, uma lição sobre os diversos níveis do relacionamento religioso cármico nos caminhos dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários bahraianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Tema de hoje: O presente invisível


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O presente material oportunista impõe obrigações esotéricas”. Meu irmão, minha irmã, o maior presente que um guru pode receber é a adesão de necessitados abonados e seus recursos inesgotáveis. A dádiva divina nirvânica é uma benção. A fé dialética irá propiciar ao caminhante sua Ferrari 430 Spyder ou seu cruzeiro pelo Caribe. Cabe a todos nós usufruirmos, sem remorsos, das benesses dicotômicas. Nós, “magos”, recebemos muitos presentes em nosso chateau. Principalmente vinhos franceses inestimáveis como retribuição aos ensinamentos prestados. Principais e nivelados são os caminhos da iluminação.

Direto de Miami, Estados Unidos: Na imagem acima peregrinos, em transe, se unem em uma oração tântrica saudando este escriba, enquanto aguardam a palestra "A presença transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sobre os diversos níveis do relacionamento religioso cármico nos caminhos dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários estadunidenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Tema de hoje: A oração que Deus entendia


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Comunicar-se. com o divino é um dos grandes privilégios dos que se tornam filhos oportunistas". O caminhante de fé deve ter o bom-senso esotérico oportunista ao criticar as práticas dos necessitados. O que é mais importante para o divino nirvânico não é a forma como os pedidos holísticos são encaminhados, e sim como transferem seus recursos aos cofres de seus gurus preferidos. Meu irmão, minha irmã, antes de tudo evitem converter a alma. Procurem converter apenas corações e mentes e, é claro, estejam focados na conversão que faz sentido, a da moeda fraca em moeda forte, sonante. Nós, "magos", diretamente do nosso chateau, bebendo um complexo vinho francês, acompanhamos de perto a flutuação do câmbio nas prinicpais praças financeiras do planeta e orientamos nossos seguidores sobre as melhores taxas. Oráveis e entendíveis são os caminhos da iluminação.

Em tempo: O sabor de perder: Muito se diz a respeito das vitórias e derrotas dialéticas que acontecem nos caminhos espirituais. Podemos dizer que o sabor da derrota é anargo e o sabor da vitória é doce. Mas não se desesperem, pouco se aprende com a vitória, mas muito com a derrota. E nela se forjam os fortes de espírito. Nada como um dia após o outro e a reversão de uma situação humilhante é como a vingança, é um prato servido frio.

Direto de Invercargill, Nova Zelândia: Na imagem acima peregrinas, em transe, oram enquanto aguardam a palestra "A oração interior transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sobre as diversas maneiras adotadas pelo relacionamento religioso cármico nos caminhos dicotômicos”, que proferi para 1.500 empresários neo-zelandeses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

domingo, 7 de outubro de 2007

Tema de hoje: Sobre as maneiras de rezar


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Vale mais a boa ação materialista do que a oração holística”. A caminhada esotérica oportunista é um caminho dialético e de extremadas exigências pessoais. Em cada passo o caminhante de fé é testado e deve voltar, seus pensamentos, ao divino nirvânico em busca de ajuda e entendimentos. A ausência de respostas não significa a indiferença divina. Significa, meu irmão, minha irmã, que deve procurar seu guru preferido e aprender como identificar respostas. A mão, cheia de moedas fortes sonantes, e estendida por um necessitado, é uma das respostas que esperamos com ansiedade. O ronronar de uma Ferrari 430 Spyder é outra. O fluxo contínuo de recursos deve ser o objetivo das orações. Não se apeguem a pedidos insólitos como uma longa vida, por exemplo. A não ser que tenha um abonado necessitado sendo trabalhado e o tempo de maturação é muito longo. Nós, “magos”, pedimos todos os dias que a ajuda divina abençoe os necessitados. Só assim, em nosso chateau enquanto bebemos um espirituoso vinho francês, podemos focar no que realmente interessa. Maneirosos e oráveis são os caminhos da iluminação.

Direto de Tombouctou, Mali: Na imagem acima vemos um dos monges Tao-Bao-she aguardando a palestra "A oração interior transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sobre as diversas maneiras adotadas pelo relacionamento religioso cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários malineses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sábado, 6 de outubro de 2007

Tema de hoje: Alunos e professores


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Se o senhor acredita que educação oportunista é cara, tente ignorância dialética”. O verdadeiro caminhante deve estar atento ao real objetivo da oração dicotômica. O divino nirvânico ouve a todos os pedidos. Porém, somente aqueles preparados, profundamente, para falar a língua esotérica poderão levar seus pedidos, com propriedade, aos céus. Invistam na educação holística e não esqueçam de cobrar pelo serviço prestado. Tragam os necessitados para o entendimento da luz espiritual. Meu irmão, minha irmã, você é professor e aluno. Nós, “magos”, oramos todos os dias e fazemos a intermediação caridosa entre os desesperados e a satisfação de suas necessidades. Enquanto bebemos vigorosos vinhos franceses, na biblioteca de nosso chateau, estudamos as leis para não cometermos erros nesta intermediação e sermos obrigados a devolver as singelas e inesgotáveis contribuições que recebemos. Professorais e discentes são os caminhos da iluminação.

Direto de Dubai, Dubai: Na imagem acima vemos a obra de nossa filial local da Hector Hereeye Foundation, possível graças à ajuda benevolente de vários sultões. No terreno da obra proferi a palestra "A educação interior transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sobre a busca do relacionamento educacional cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários dubaianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Tema de hoje: Também estou lá fora


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Não tenhas inveja dos pecadores oportunistas; antes conserva-te no temor do que o divino dialético te propicia, todo o dia”. O caminhante esotérico oportunista deve ter em mente que as portas devem estar sempre abertas a quluqer um, principalmente os pecadores. De forma holística nirvânica o pecador está mais propenso a abrir a carteira para comprar. Meu irmão, minha irmã, todos os necessitados são iguais mas uns são mais iguais que outros. Se o pecador sofrer do mal da avareza, esqueçam-no. Nós, “magos”, em nosso chateau, bebendo taças de espirituoso vinho francês, avaliamos bem a quem comprar e adular. Externos são os caminhos da iluminação.

Direto de Jerusalém, Israel: Na imagem acima vemos milhares de peregrinos orando pelas graças alcançadas perto da filial local da Hector Hereeye Foundation. Logo após proferi a palestra "O verdadeiro transcedentismo dialético nirvânico, uma abordagem externa sobre a busca do relacionamento econômico cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários israelenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Tema de hoje: Voz Interior


Como trilheiro espiritual, vos digo: “É no silêncio meditativo dicotômico que se educa o talento oportunista, e na torrente dialética do mundo o caráter nirvânico”. O verdadeiro caminhante de fé escuta sua voz interior. Se houver dúvidas quanto ao caminho a ser seguido deve consultar seu guru preferido. Mas jamais tomar um rumo se não se sentir seguro. Apenas é segura a inspiração para arrecadar inesgotáveis recursos financeiros. Meu irmão, minha irmã, mantenha o ouvido aberto e a boca fechada. E ao agir tenham certeza que os divinos eflúvios irão sorrir-lhes. Nós, “magos”, abstraímos o pensamento mundano em profunda meditação, contemplando um profundo e encorpado vinho francês, nas profundezas da biblioteca de nosso chateau. Vocais e interiores são os caminhos da iluminação.

Direto de Mungyeong, Estados Unidos: Na imagem acima monges-atletas da filial local da Hector Hereeye Foundation comemoram o campeonato mundial de basebol oportunista, disputado por todas as correntes religiosas do mundo. Graças aos meus ensinamentos nirvânicos. Logo após, proferi a palestra "A meditação interior transcedental dialética nirvânica, uma abordagem vocal sobre a busca do relacionamento econômico cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários estadunidenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Tema de hoje: O empregado inteligente


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O argumento mais poderoso de todos é o silêncio inteligente”. Uma grande questão que assombra o caminhante esotérico oportunista é como transformar um contato realizado em um doador voraz e incansável. Após séculos de experiências concluímos que ser mão aberta, dentro do bom-senso, é a fórmula dialética para atingir o objetivo nirvânico. Leve o abonado necessitado para uma volta em sua Ferrari 430 Spyder. Alimente-o em um restaurante da moda. Divirtam-se nos templos onde as monjas sejam dadivosas. Uma mão lavará a outra e as duas lavarão o rosto. Nós, “magos”, em nosso chateau, exercitamos essas técnicas com os críticos venais, editores gananciosos, dirigentes esportivos perpétuos e diretores televisivos deslumbrados. O vinho francês que bebemos é um poderoso cartão de visita. Empregáveis e inteligentes são os caminhos da iluminação.

Direto de Mungyeong, Coréia do Sul: Na imagem acima monges Bing-Tiao-rong submetem-se ao ritual da lavagem tempestuosa, para lavar os pecados da alma. Logo após proferi a palestra "A empregabilidade transcedental dialética nirvânica, uma abordagem inteligente sobre a busca do relacionamento conômico cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários sul-coreanos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Tema de hoje: Dos diálogos


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quanto menos matéria dialética existir, mais substância oportunista haverá”. O caminhante esotérico oportunista vive em um constante diálogo consigo mesmo. Um debate profundo entre o bem e o mal. O bem diz para tirar apenas o necessário do necessitado de ajuda nirvânica. O mal insiste que tirem tudo. Há de existir bom-senso nesse diálogo, não se deixe enganar pelo mal nem fique tentado pelo bem. Nem tanto céu divino nem tanto o inferno dialético. O caminhante de fé deve retirar o suficiente para que o necessitado se torne refém das palavras de salvação e encher as burras do seu guru preferido. Nós, “magos”, extraímos o máximo de recursos. Afinal, sustentar nosso chateau e abastecê-lo de vigorosos vinhos franceses não é barato. Além do que um crítico venal e um editor ganancioso esgotam rapidamente nossas reservas. Dialogáveis são os caminhos da iluminação.

Direto de Istambul, Turquia: Na imagem acima uma peregrina medita, em decúbito dorsal, sobre a influência do bem e do mal no tantrismo dialético. Logo após proferi a palestra "A meditação transcedental dialética nirvânica, um diálogo sombrio sobre a busca do relacionamento cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários turcos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Tema de hoje: Movimentando a sombra


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Volta teu rosto sempre na direção do sol nirvânico e as sombras dialéticas ficarão para trás”. Em sua caminhada oportunista o caminhante esotérico deve estar preparado para enfrentar as adversidades. Mas nem sempre existe o perfeito entendimento do momento oportuno de se abordar um endinheirado necessitado de ajuda. Use a tática milenar da aproximação dicotômica. Finja que não tem interesse nos vastos recursos que possuem e podem propiciar. Meu irmão, minha irmã, leve o alvo para um aprazível passeio em sua Ferrari 430 Spyder. O banco do carona pode se tornar em um forte argumento a seu favor. Durante o passeio conte sua história, não a real, mas aquela ensinada em nossos cursos na Hector Hereeye Foundation. Demonstre como sua vida mudou. Sinta a resistência do possível doador e adapte-se à situação. Em último caso leve-o, ou leve-a, às termas tântricas existentes em nossas filiais. Descobrirão que as pessoas se sentem extremamente generosas e indefesas quando sem roupa. Nós, “magos”, mantemos um grupo especializado, em nosso chateau, para nos ajudar com críticos venais e editores gananciosos quando estes começam a causar problemas. A resistência cai quando se vêm perante uma taça de saboroso vinho francês e modelos semi-nuas. Movimentados e sombreados são os caminhos da iluminação.

Direto de Blagoveshchensk, Russia: Na imagem acima vemos peregrinas dançarinas, em êxtase, meditando antes de uma sessão tântrica na filial local da HHF. Neste local proferi a palestra "A movimentação transcedental dialética nirvânica, uma abordagem sombria sobre a busca do relacionamento cármico nos caminhos dicotômicos”, para 1.500 empresários russos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics