quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Tema de hoje: As quatro muralhas


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Os bens dicotômicos do rico necessitado lhe são cidade forte e, segundo imagina dialeticamente, uma alta muralha”. Uma das lições que devemos aprender é que o desejo do divino nirvânico se apresenta de estranhas formas e cores. Somos testados continuamente, como já disse aqui inúmeras vezes, para ver até onde vai a fé do caminhante oportunista. Devemos estar atentos às oportunidades que os ricos abonados necessitados nos mostram. Não virem as costas se, em dado momento, conseguirem um volumoso fluxo de recursos financeiros. Nem sempre uma grande soma amealhada significa que o poço secou. Mantenha esse benfeitor satisfeito e descubra outras formas de conquistar seu coração, sua mente e seu bolso. Meu irmão, minha irmã, não desista, nunca. Principalmente se o poço tem fundos. Nós, “magos”, encaramos as muralhas da vida como uma garrafa de valioso vinho francês. Deve ser saboreado aos poucos, ininterruptamente, até sorvemos a última gota. E não esquecemos que a adega de nosso chateau é bem abastecida. Quádruplos e murados são os caminhos da iluminação.

Direto de Kloulklubed, Palau: Na imagem acima uma peregrina se deleita com Wu-Kai-kai, o líquido sagrado das cerimônias tântricas. Logo após proferi palestra "As muralhas transcedentais dialéticas, uma abordagem matemática do retorno dos diversos níveis cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários palauenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics