sábado, 27 de outubro de 2007

Tema de hoje: Da crítica


Como trilheiro espiritual, vos digo: "A coisa mais difícil do mundo é conhecermo-nos, intimamente, a nós mesmos, e o mais fácil é falar mal dos outros, pelas costas". Todo caminhante esotérico oportunista encontra diversos obstáculos na sua caminhada rumo ao divino nirvânico. Entre eles está a crítica chula e despropositada. Muitos dos que nos cercam não entendem que, atingir um nível dialético elevado, dá trabalho e está intimamente ligado à quantidade de recursos que o generoso e abonado necessitado pode dispor. Criticam também a exposição de prêmios dicotômicos, como a Ferrari 430 Spyder que pilotam ou o cruzeiro pelo Caribe que desfrutam. Meu irmão, minha irmã, quando orientamos para que compre um crítico venal ou adule um editor ganancioso não pregamos em vão. E não esqueça que o trabalho divino persiste, as críticas se perdem nas espirais do tempo. Nós, "magos", observamos em nossos monitores, nas salas de controle de nosso chateau, bebendo uma taça de irretocável vinho francês, a publicação das críticas e, se for o caso, soltamos os batalhões de advogados sobre o desavisado. Cricados são os caminhos da iluminação.

Direto de Khor Angar, Djibouti: Na imagem acima o representante local da Hector Hereeye Foundation confraterniza com candidatas a seguidoras. Notem que o trabalho dele foi tão bem feito que elas já vieram com seus recursos financeiros em mãos. No mesmo dia proferi a palestra "As críticas transcedentais dialéticas, uma abordagem legal do retorno dos diversos processos judiciais cármicos dicotômicos”, para 1.500 empresários djiboutianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics