quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Tema de hoje: A arca


Como trilheiro espiritual, vos digo: “O homem hoje, para ser salvo, só tem necessidade de duas coisas: abrir o coração à alegria e o bolso ao guru preferido”. Os caminhos esotéricos oportunistas nem sempre são verdejantes. Em determinados momentos encontramos planícies devastadas pela ação de infiéis. Nesses locais é que o verdadeiro caminhante deverá demonstrar sua fé, ajudando aos necessitados e identificando aqueles que tenham vastos recursos guardados. O divino, ao jogar sua ira sobre a terra, tem objetivos próprios, cabe a nós entendermos e explorá-los. Nada mais oportuno do que encontrar uma alma combalida, em roupas esfarrapadas, faminta e sem telefone, mas com uma conta bancária recheada. Ao oferecermos nosso celular, para que ele faça suas transações e se salve, podemos ser abençoados com uma módica doação. Não se esqueça, meu irmão, minha irmã, que a construção do templo é feita com tijolos e dinheiro, muito dinheiro. Somos todos responsáveis para tornar isso uma realidade. Nós, “magos”, estamos sempre atentos e orientamos, de nosso chateau enquanto degustamos uma taça de saboroso vinho francês, que as ações, de nossos discípulos, sejam as mais eficazes possíveis. Arcaicos e arquetipicos são os caminhos da iluminação.

Direto de Elliot Lake, Ontário, Canadá: A imagem acima é de peregrinas assistindo o nascer do sol nas tépidas águas do poço sagrado de Xun-Liu-xiao. Nesse local proferi a palestra “A fé tântrica nirvânica, uma abordagem arcaica das interações entre o humano dicotômico e o divino dialético”, que proferi para 1.500 empresários canadenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics