sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Tema de hoje: O aluno que furtava


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quem com o alheio se veste, na praça o despe”. Certa vez, no caminho Ao-Shu-man, encontrei um dos templos das monjas Sun-Ping-rong. Essa monjas eram hábeis na arte de ensinar e seus templos atraiam o que havia de melhor em estudantes. Ao entrar notei um ar pesado de consternação. Um dos alunos havia sido pego roubando seus companheiros de classe. E estava sendo severamente punido. Saiu de lá direto para o hospital e para o limbo nirvânico. Meu irmão, minha irmã, ao trilhar o caminho esotérico oportunista lembre-se que nosso objetivo é aliciar contribuintes necessitados e com recheadas contas bancárias. Não estimulamos a apropriação indébita de recursos. Afinal, precisamos justificar perante os órgãos fiscais o patrimônio que conquistamos. Um bólido esportivo chama a atenção e atrai a inveja alheia. Nós, “magos”, somos muito rigorosos com nossos livros contábeis. Em nosso chateau, onde desfrutamos de magníficos vinhos franceses, não convidamos fiscais da receita para congraçamento. Estudantis e furtivos são os caminhos da iluminação.

Direto de Ibbagomuwa, Sri Lanka: Na imagem acima peregrinos ciclistas convocam passantes para a grande festa, da filial local, da Hector Hereeye Foundation. Neste evento proferi a palestra "O furto nirvânico dialético, uma abordagem das alternativas para a desobediência civil dicotômica", para 1.500 empresários srilenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics