sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Tema de hoje: Vai ou não vai chover?


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Quem anda à chuva, molha-se”. A caminhada esotérica oportunista é composta de vários pequenos milagres. O desabrochar improvável, de um lótus, nas terras lamacentas de um pântano. O chilrear de pássaros nos galhos de uma combalida nogueira. O suave ronronar do motor de uma Ferrari 430 Spyder. Devemos estar preparados para entender essas dádivas nirvânicas. Jamais duvide, meu irmão, minha irmã, ao orar por um milagre, que ele aconteça. Não deixe seu guarda-chuva em casa ao atravessar uma terra árida. Pode ser surpreendido por uma chuva torrencial e molhar os títulos do tesouro americano ao portador que conduz no seu alforje. Nós, “magos”, não subestimamos o poder do milagre. Se atravessamos uma estiagem indesejada nas terras que cercam nosso chateau, comprometendo a safra de uvas, que será a base de um dos nossos maravilhosos vinhos franceses, oramos com fervor e dormimos tranqüilos. Chuvosos ou não são os caminhos da iluminação.

Direto de Kungsbacka, Suécia: A imagem acima é de uma peregrina se recuperando, satisfeita, da sessão de tantrismo a que a submeti, na filial local da Hector Hereeye Foundation. Lá também proferi a palestra “A milagrosa fé tântrica nirvânica, uma abordagem negativa das interações entre o humano dicotômico e a natureza dialética”, que proferi para 1.500 empresários suecos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics