terça-feira, 10 de julho de 2007

Tema de hoje: O que tenho nas mãos


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Pouco importam as notas na música, o que conta são as sensações produzidas por elas”. Há muitas estórias envolvendo o grande mestre divino Buda e seus discípulos. Buda era dado a parábolas esotéricas do mais alto nível. Nunca deixou-se levar pelas provocações dos infiéis e puxa-saquismo de quem o acompanhava. Certa vez, cercado de monges, mostrou uma chave. Sem maiores explicações aguardou pacientemente que os que o cercavam dessem suas opiniões. Um discursou sobre a importância esotérica da chave e de como ela representa a entrada no ambiente divino. Outro, mais arrojado, discorreu sobre uma nebulosa estória sobre o início da humanidade. No fundo da platéia se encontrava um humilde monge, esfarrapado. Ele se levantou, caminhou até Buda, pegou sua chave e saiu. Os outros monges ficaram estupefatos. Ouviram o ronronar poderoso do motor de um bólido esportivo e, ao olharem pelas janelas do templo, viram o pobre e humilde monge saindo com uma Ferrari 430 Spyder. Enquanto isso, Buda sorria. Inquisitivos se voltaram ao grande mestre. Buda disse: “Os incrédulos se satisfazem com as palavras. Aquele que tem fé sabe que um gesto deve ser interpretado de forma simples. Ele apenas notou que a chave era de um carro. E deduziu corretamente que estava entregando a propriedade para alguém. Não necessito de uma Ferrari”. Meu irmão, minha irmã, o verdadeiro trilheiro oportunista se concentra na simplicidade de adquirir recursos para sua jornada. Não titubeia quando se trata de analisar fatos concretos. Só assim poderá triunfar ao final da jornada. Nós, “magos”, não titubeamos e conquistamos nosso chateau e o abastecemos com vinhos franceses graças a nossa sagaz simplicidade. Manuais e proprietários são os caminhos da iluminação.

Direto de Paksong, Laos: A imagem acima é do meu amigo e grande sábio Shi-Sheng-mu que participou como painelista de minha palestra "O verdadeiro significado do ter e poder tântrico nirvânico, uma abordagem sobre a importância da dicotomia dialética da simplicidade", que proferi para 1.500 empresários laosinos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics