sexta-feira, 27 de julho de 2007

Tema de hoje: Mais uma reflexão


Como trilheiro espiritual, vos digo: “Um santo é um pecador morto, revisto e corrigido”. Um antigo sábio, Feng-Rui-bin, ensinou-me que somos todos pecadores. “Não há santo, pequeno gafanhoto”, disse-me. Isso me deixou pensativo. Observando a minha volta percebi que ele tinha razão. Todos cometemos pecados diariamente. Quando damos aquela garfada a mais em um suculento prato servido. Se olhamos longamente para uma pessoa do sexo oposto. Ao buzinar, de dentro de nossa Ferrari 430 Spyder, se o fusquinha à nossa frente demora em arrancar no sinal verde. Ao negociar um desconto na passagem do transatlântico para o cruzeiro pelo Caribe. Ao procurarmos rugas em nossa face diante do espelho. Se não nos levantamos imediatamente ao soar do despertador. Se passam por “mago” quando ainda são iniciantes na caminhada divina. Meu irmão, minha irmã, deve ter todo o cuidado para não exagerar, mas não se sinta culpado se comete um ato pecaminoso. Ao instigar o provável financiador de sua caminhada está colocando um tijolo na sua ascensão. Não veja o trabalho esotérico oportunista como um pecado. É sim uma forma de redenção. Tenha fé, não culpa. Nós, “magos”, absorvemos esse sentimento transformando-o em oportunidade. Não sentimos culpa ao habitar um chateau abastecido por uma adega repleta de valiosos vinhos franceses. Pagamos tudo à vista sem desconto. Reflexivos em demasia são os caminhos da iluminação.

Direto de Paea, Tahiti: A imagem acima é de um grupo de peregrinas realizando uma dança ritual em homenagem a esse escriba, após a palestra "O tântrismo nirvânico, uma abordagem reflexiva heterodoxa sobre a importância do dicotômico dialético", para 1.500 empresários taitianos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics