sábado, 1 de dezembro de 2007

Tema de hoje: O menino e a traição


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Cuidado com os lobos em pele de cordeiro dicotômico". Meu irmão, minha irmã, nada é pior do que ser traído. No relacionamento amoroso, na vida profissional ou no caminho esotérico oportunista. Nos dois primeiros existem salva-guardas materiais como, por exemplo, contratos draconianos que impedem que sua(eu) companheira(o) leve um naco considerável de seus bens. O sistema legal protege-nos da sanha interesseira e somente devemos cuidar para assinarmos o melhor contrato no país que tenha as melhores leis. Já no campo divino nirvânico o buraco é, holisticamente, mais embaixo. Existem aqueles que se aproveitam da boa fé e podem carregar vastos recursos financeiros em seus bolsos. Em caso recente, um de nossos principais seguidores caiu em tentação e, além de importunar, biblicamente, nossas monjas, cometeu o grave pecado da prevaricação, desviando recursos para uma obscura conta corrente protegida e assim, fundando sua própria organização. Somente para registro cabe aqui dizer que esta nova organização tem enfrentado dificuldades materiais, legais e divinas. Portanto, caminhante oportunista, tenha fé em seus sentimentos, não traia seu guru preferido e não se intrometa em assuntos tântricos alheios. Nós, "magos", criamos uma série de mecanismos para perpetuar nosso chateau e o hábito dialético de beber um leal vinho francês. Joviais e traiçoeiros são os caminhos da iluminação.

Direto do Kampala, Uganda: Na imagem acima vemos um grupo de peregrinos executando a dança ritual Nong-Tuan-kuan, em homenagem a esse escriba. Logo depois proferi a palestra "A juventude e infância transcedental dialética, uma abordagem holística de como ensinar boas maneiras no mundo cármico dicotômico”, para 1.500 empresários ugandenses. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics