sexta-feira, 11 de abril de 2008

Êxtase – Alguns Esclarecimentos


Entre todos os graus de sonhos, há aqueles em que o sonhador não está mergulhado na inconsciência.

O êxtase é um estado que apenas é absolutamente seguro quando se trata do seu nível tântrico, que é uma das formas de sintonizar o divino nirvânico.

Jamais devem aceitar êxtases provocados por estímulos químicos. E nunca façam uso de ervas para enveredar por supostos atalhos ao êxtase.

Igualmente, não pensem que o estado de embriaguez por bebida alcoólica possa sequer imitar o êxtase verdadeiro.

Também devem considerar os êxtases religiosos em geral como apenas uma auto-hipnose.

O êxtase contemplativo dos iogues é recomendável, mas lembre-se de evitar cair em estado de sono (dormir). Para contornar erros neste ponto, aprenda conosco o tantrismo dialético – que é uma inovação trazida pelo esoterismo oportunista do mago Heitor Caolho.

E, por favor, entendam: o êxtase verdadeiro não permite invasões energéticas intrusas ao campo da personalidade do meditador.

Agora, vá e medite.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics