quinta-feira, 3 de abril de 2008

A Oportunista Leveza dos Seus Sonhos


Os queridos irmãos e irmãs da comunidade do Jus Indignatus deram a partida (por assim dizer) e se pronunciaram sobre como é cativante o mundo dos sonhos inconscientes.

Foram destacados, por alguns, certos episódios pessoais ligados a essas atividades misteriosas de caráter muito particular.

Ao longo desta série estaremos analisando os sonhos que deixam agradáveis sensações ao despertarmos, mas não poderemos deixar de fazer incursões sobre aqueles que nos assustam pelo realismo às vezes marcantemente desconfortável dos seus temas.

É inevitável, ainda, que acabemos abordando as circunstâncias particulares ou as condições em que cada “sonhador” dorme.

Por exemplo, se antes de adormecer você está:

- acompanhado(a), ou sozinho(a);
- preocupado(a), ou se sentindo apenas “entregue ao repouso”;
- desejando estar com alguém;
- etc.

Por que é tão importante a análise de cada uma dessas e de outras condições prévias?

Não é tão difícil de entender!

Raciocine em primeira análise o seguinte:

- se você vai dormir durante uma daquelas fases de sua vida em que está apaixonado(a) por alguém que acaba de conhecer - numa circunstância em que a ansiedade de estar com essa pessoa é dominante no momento em que consegue conciliar o sono -, prevalecerá uma sucessão de sonhos que parecerão realizar a vontade de estar em companhia “dele” ou “dela”.

Nessa hipótese acima você poderá ter sensações físicas muito fortes, que são as mais comuns nos apaixonados, mas também poderá ser levado(a) às profundas angústias decorrentes do medo de uma desilusão. E, o que é mais sério, se estiver vivenciando a tal paixão enquanto mantém um relacionamento com outra pessoa ao lado de quem dorme todas as noites...!

A Hector Hereeye Foundation vai denunciar aqui neste espaço o engodo da consciência culposa, que leva muitas pessoas a uma indiferença sobre os vôos noturnos da consciência.

E mais:

- você entenderá os mecanismos dos quais é dotado para desdobrar sua consciência, ao aprender como usar os incríveis poderes tântricos psíquicos com o fim de se libertar dos recalques produzidos por séculos de lavagem cerebral doutrinária - essa causadora de sentimentos de culpa e de desvirtuamento da tão preciosa energia sexual que continua ativa durante o sono.

Este é o ponto em que damos início à série de atividades para interpretação de sonhos.

Nas próximas oportunidades iniciaremos já falando sobre alguns pontos levantados no blog Jus Indignatus, mas suas perguntas sobre casos particulares de sonhos enigmáticos já podem ser feitas no nosso espaço dos comentários – e estas serão respondidas como temas de publicações novas aqui neste portal espiritual do esoterismo oportunista.

Uma dialética saudação tântrica para todos.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics