sábado, 14 de abril de 2007

Tema de hoje: Capacidade de perdoar


Como trilheiro espiritual vos digo:“Ninguém se faça agressor, sem razão e sem valor”. Certa vez estava pousando no mosteiro Ao-Bai-kun quando vi dois dos mais renomados e ascéticos monges se estapeando como duas mulherzinhas. Um apanhava e o outro batia. O abade superior interveio e, alegando que até Jesus ofereceu a outra face, pediu ao agredido que perdoasse seu agressor. O monge agredido imediatamente ligou para seu advogado, abriu um processo contra o outro monge, que saiu algemado, e outro contra o mosteiro por assédio moral. Venceu em todas as instâncias e ganhou US$ 10 milhões. O mosteiro faliu. Meu irmão, minha irmã, se você é agredido não adianta revidar. As forças divinas esotéricas olham pelo nosso lado espiritual. Os tribunais pelo lado material. Não hesite em processar aquele que faz o mal para você. Nós, “magos”, quando compramos aquele crítico venal, adulamos o editor ganancioso ou contratamos nossas assistentes dadivosas e impetuosas nos cercamos de medidas legais protegidos por um batalhão de juristas para garantir que nosso chateau esteja livre de problemas e possamos beber nosso vinho francês em paz. Capazes e perdoáveis são os caminhos da luz.

Direto de Anse Royal, Seychelles: A imagem acima é de uma peregrina ilhoa indo orar nas pedras sagradas de Quetzalcóatl diante da filial da Hector Hereye Foundation antes de minha palestra “Astequismo e Indianismo: Uma visão dicotômica das religiões dialéticas pré-colombianas”, que proferi para 1.500 empresários seychelanos. Aos que desejam ter seu blog linkado, nessa casa espiritual, se manifestem. É de graça. Consultas oraculares podem ser enviadas por e-mail para heitorcaolho@gmail.com ou deixadas nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics