sexta-feira, 11 de julho de 2008

Tema de hoje: Das promessas


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Prometeu ao divino nirvânico, tem que cumprir". Muitos dos caminhantes de fé neófitos se perguntam: "ajoelhei, tenho que rezar?". Sim, é a resposta. Ao se comprometer com a arrecadação de recursos, meu irmão, minha irmã, não deve falhar, nem fazer corpo mole. Se encontrar obstáculos, use de todos os recursos para cumprir sua missão dicotômica. Mesmo que tenha que engolir sapos. Levar para uma volta, em seu bólido esportivo, como uma Ferrari 599, um doador generoso e abonado em potencial, cheio de areia da praia e com o calção salgado, é um exemplo de desprendimento que é fartamente recompensado, dentro das leis dialéticas. Nós, "magos", nunca prometemos nada, nem a entrada no paraíso nirvânico. Só assim podemos usufruir de nosso chateau e de nossos impecáveis vinhos franceses, sem culpa. Prometidos são os caminhos da iluminação.

Direto de Cartago, Tunísia: Na imagem acima vemos uma peregrina se penitenciando pelas promessas não-cumpridas no rio que cerca a filial local da Hector Hereeye Foundation. Neste mesmo dia proferi a palestra "Os caminhos imperdoáveis, uma abordagem sobre a punição divina nirvânica", para 1.500 empresários tunisianos.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics