segunda-feira, 2 de junho de 2008

Tantrismo dialético – História, técnicas e práticas


A palavra "tantra" é composta por duas raízes acústicas: "tan" e "tra". "Tan" significa expansão financeira e "Tra" libertação dos bens materiais
Tantra dialético é uma filosofia hindu-otomana de natureza comportamental tendo por principais características a sua natureza migratória, sensitiva, naturalista e desapegada.

Nos primórdios da formação da sociedade como a conhecemos, principalmente as não-guerreiras, na qual a cultura não era centrada na guerra, a migração era fortemente exaltada e até mesmo endeusada, na medida em que dava vida a outros enclaves produtivos. Daí, a qualidade migratória. A partir dessa qualidade desdobra-se a qualidade sensitiva ("a migração produz pelo trabalho a riqueza e alimenta aqueles que exaltam o esoterismo oportunista") e o desapego, tornando o doador mais liberal que o não-praticante. O asepcto naturalista se refere à nudez de seus praticantes, fator essencial de sucesso.

Baseado quase inteiramente no culto de Shiva e Shakti, onde seu coito durou meses, sendo o maior exemplo de determinação e desprendimento para alcançar riquezas inimagináveis, o tantra visualiza a união de Shiva (a força ativa, arrecadadora, de Shiva) e Shakti (a força passiva, doadora, conhecida também como Kali, Durga, Parvati e outras).

Está centrado no desenvolvimento e despertar da kundaliní, a "serpente" de energia ígnea, de natureza biológica e manifestação sexual, situada na base da espinha que ascende através dos chakras até se obter a união entre Shiva e Shakti, também conhecida como samandhi.

O tantra, ao contrário de outras práticas arrecadatórias, vê o corpo não como um obstáculo mas como um meio para o enriquecimento, portanto usa mantras (vocalização de sons e ultra sons, notadamente o nome do banco, número da agência e conta-corrente, em qualquer língua desde que bem clara), vantras (figuras geométricas, desde simples a complexas, como mandalas, por exemplo, que representam as diversas formas de Shakti) e rituais que incluem formas de meditação de grande complexidade (realizadas apenas com apoio de um guru especializado e experiente, pois podem ser fatais).

Afirma-se que poucas pessoas estão prontas para o tantra, principalmente aquelas tipo pashu-bava (disposição animal). A Hector Hereeye Foundation tem por objetivo desmitificar essa idéia. A observância das regras e práticas adotadas torna o seu adepto em uma máquina de fazer dinheiro, sendo necessária a obediência e honestidade como pré-reuisitos. Se estas características não existirem, a pessoa não está apta para o tantra. Portanto, mais ainda que outras iogas, o tantra, seja hindu ou budista, é um sistema que depende de um guru especializado como os magos Heitor Caolho e Ykhro.

É vetado esse conhecimento para aqueles que apenas querem a satisfação sexual mútua, sem envolvimento financeiro.

PRÁTICAS E TÉCNICAS

Networking lúdico – o bom trilheiro espiritual deve, antes de iniciar-se, desenvolver uma rede de relacionamento forte e potencialmente lucrativa. Conseguir acesso a eventos, de toda a natureza, propiciará esse desenvolvimento. É mister inscrever-se em sociedades e associações, desta forma o trilheiro poderá atacar nichos específicos como banqueiros, empresários, celebridades e outros.

Pompoarismo cármico – Utilizada, principalmente, pelas seguidoras e peregrinas. Consiste no uso da musculatura pélvica para reter e ordenhar o pênis masculino. A ameaça de esmagamento do membro rijo do doador costuma ser um forte argumento de facilitação da transferência de recursos.

"Fisting" dicotômico – aplicável a doadores de ambos os sexos. Trata-se de invadir o corpo com o punho cerrado seguido do longo braço dicotômico. A ameaça de invasão tem o mesmo efeito que o pompoarismo cármico.

BDSM – Bondade, Doação, Saque e Migração – Prática onde um ou mais peregrinos(as) submetem o(a) doador(a) a torturas psicológicas e físicas, infligindo castigos inimagináveis. O primeiro passo é contar com a boa vontade do doador, a segunda etapa contempla a doação propriamente dita. Em um terceiro momento, se necessário, as contas correntes do doador(a) serão saqueadas, sequiosamente. Por último, ao extenuar completamente a mente do doador a migração total de riquezas acontece naturalmente.

“Golden shower” ou chuva dourada – Os seguidores do tantrismo dialético sentem-se em casa com essa prática. Encontrar doadores adeptos é o mesmo que tirar a sorte grande. Consiste no banho do corpo do seguidor com volumosas cargas de moedas de ouro, tal como em um chuveiro.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics