quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Tema de hoje: Do pecado nirvânico


Como trilheiro espiritual, vos digo: "Mais vale um pecador dialético do que um virtuoso empobrecido". O caminhante de fé deve ficar atento às tentações. Já falamos aqui sobre o pecado, mas gostaria de reforçar que aquele que peca pela avareza, não transferindo todo o montante doado pelo abonado e generoso doador, merece as penas infinitas do inferno dicotômico. Meu irmão, minha irmã, o pecado existe, ao presenciá-lo, denuncie-o. Nada mais triste do que cair junto com o pecador nas malhas da lei divina nirvânica. Nós, "magos", contratamos empresas insuspeitas para auditar nossas contas e identificar desvios. Isso garante a tranquilidade do happy hour em nosso chateau, desfrutando de uma inocente taça de vinho francês. Pecaminosos são os caminhos da iluminação.

Direto de Marijampolė, Lituânia: Na imagem acima vemos a Ferrari de um de nossos ex-associados que caiu em tentação. No mesmo dia encontrava-me há milhares de quilometros de distância proferindo a palestra "Os caminhos tortuosos da análise contábil, uma abordagem espiritual da auditoria fiscal", para 1.500 empresários lituanos.

Seja o primeiro a comentar

  ©"Em verdade vos digo", o blog da Hector Hereeye Foundation Template layla-imagem banner Kazuhiko Nakamura

TOPO  

Clicky Web Analytics